Encontro de Casais (Couples Retreat, 2009 – 113 min)

Direção: Peter Billingsley
Roteiro: Vince Vaughn, Jon Favreau e Dana Fox
Elenco: Vince Vaughn, Kristen Bell, Jason Bateman, Malin Akerman, Jon Favreau, Kristin Davis, Faixon Love
Gênero: Comédia, Romance.

Sinopse: “Encontro de Casais” conta a história de quatro casais que vão passar uma temporada num resort tropical e acabam se deparando com problemas nos relacionamentos, desde os mais complicados aos mais inusitados.

Uma das coisas mais frustrantes que existem para mim, é quando vemos um projeto com potencial, bom elenco e prometendo uma boa diversão, se perder no meio pro final do filme e acabar como um romance, ou comédia romântica qualquer, parecendo até mesmo que resolveram encerrar logo de qualquer jeito para poder irem fazer algo mais útil. E é exatamente esta a sensação que ficou após assistir “Encontro de Casais (Couples Retreat)“, ri bastante no início mas, quando chega próximo ao desfecho, é tão chato que dá até desânimo.

Elenco reunido - Devem ter se divertido muito em Bora Bora

A trama conta a história de um casal com problemas em seu casamento, que resolve então chamar outros 3 casais de amigos para passar um temporada num resort tropical, aproveitando o preço promocional de grupo. Chegando no local, o que prometia ser apenas diversão (ao menos para os outros 3 casais convidados) se torna um grande problema, pois todos têm que participar de programas de terapia de casal.

O filme foi escrito pelos atores (que também participam do elenco) Vince Vaughn e Jonh Favreau (Diretor de Homem de Ferro), além também da roteirista Dana Fox. Junto aos dois atores/roteiristas temos ainda um elenco bem distribuído com Jason Bateman, Faixon Love (o mais divertido de todos) e ainda as beldades Kristen Bell (Ressaca de Amor, Fanboys), Malin Akerman (Antes Só do que Mal Casado, Watchmen) e Kristin Davis (Sex and The City).

Tem até disputa de Guitar Hero no Expert!

O início do filme é realmente bem divertido e vale boas risadas, entretanto, não demora muito e a parte chata com resoluções básicas e manjadas de romances começam a dar as caras, e é aí que o filme fica tão interessante quanto uma terapia de casal.

Mesmo assim, com algumas cenas de vergonha alheia distribuídas e apesar de se perder no meio, dá para se divertir um pouquinho, nem que seja apenas no começo como eu disse. No geral, contrabalanceando os prós e contras, posso dizer que é um filme razoável e um regular lhe cai muito bem como classificação.

Related Posts with Thumbnails