Contatos de 4º Grau (The Fourth Kind)

Contatos de 4º Grau (The Fourth Kind, 2009 – 98 min)

 

Direção: Olatunde Osunsanmi
Roteiro:Olatunde Osunsanmi, Terry Robbins
Elenco: Milla Jovovich, Will Patton, Elias Koteas, Hakeem Kae-Kazim, Corey Johnson, Enzo Cilenti, Eric Loren, Daphne Alexander, Raphaël Coleman, Mia McKenna-Bruce
Gênero: Suspense

Sinopse: Um thriller baseado em um mistério ainda não resolvido no Alaska, onde uma cidade tem tido um número extraordinário de desaparecimentos nos últimos 40 anos, e há a acusação de que os federais escondem a verdade.

 

Assustar as pessoas no cinema hoje em dia não é uma das tarefas mais fáceis. O diretor nigeriano Olatunde Osunsanmi teve uma idéia interessante com o filme “Contatos de 4º Grau ( The Fourth Kind)“, que foi misturar filmagens ‘supostamente’ reais, com cenas criadas por atores para contar a história de um evento ocorrido no Alaska, onde diversas pessoas sumiram misteriosamente. É daqueles filmes que só ‘funcionam’ se você “entrar na onda”.

Logo no início temos a atriz Milla Jovovich (Resident Evil) falando diretamente com o espectador que interpretará a psicóloga Dr. Abigail Tyler, que investigou o caso na cidade de Nome no Alaska e teve fortes revelações. E o filme caminha assim, com as tais filmagens e uma ‘entrevista’ com o que seria essa psicóloga verdadeira dividindo em alguns momentos a tela com as cenas recriadas. Os fatos são pertubadores e cabe a você acreditar ou não em tudo que for apresentado, diz a bela Jovovich antes do filme começar.

Na trama, através de algumas sessões de hipnose, a Dr. Abigail Tyler percebe que diversos pacientes começam a ter as mesmas visões a respeito de uma coruja um tanto quanto sinistra que fica os viajando a noite não os deixando dormir. Não tarda muito e tudo é ligado com abduções alienígenas. Enquanto alguns sites tratam de desmentir tais fatos, provando que as tais filmagens reais são na verdade trabalhos de profissionais, alguns logicamente tratam de confirmar toda a história.

Sem querer ficar entrando muito no mérito de provar que quase nada daquilo é real, o que posso dizer é que a forma como o filme foi concebido, com esta idéia toda, acaba por criar um bom suspense. E foi para mim o primeiro filme que vi a linda Mila Jovovich, que um dia foi a jovem inocente do “Retorno da Lagoa Azul“, atuar de verdade, sem ficar apenas levando mérito por sua beleza e seus dotes. E num elenco não muito bom, ela acaba conseguindo se destacar.

Para quem gosta de filmes sobre aliens e casos misteriosos ocorridos mundo afora, esta é uma obra que indico. Trata-se mesmo de um bom suspense que sabe assustar com quase nada de efeitos especiais, apenas criando tensão. Claro, se você não entrar no clima, assim como aconteceu com algumas pessoas em Atividade Paranormal por exemplo, não vai ter como se assustar com nada daquilo. Eu como adoro a mistura suspense + aliens, não tive muito o que reclamar, gostei do resultado final.

Ps: Para quem tem twitter uma boa dica é seguir a atriz Milla Jovovich, quase sempre ela comenta sobre os bastidores dos trabalhos que está fazendo.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

30 Comments

  1. Porra man, não me interessei em ver esse filme não.
    Já que não vai ter Onde vivem os monstros esse fim de semana, vou assistir Sherlock. Vá assistir Vício frenético que vc vai curtir. Devo publicar hoje a resenha no meu blog.

    Post a Reply
  2. Não é mesmo um filme imperdível não man.

    E quer dizer que vamos ter que acabar baixando “Onde Vivem os Monstros”? Complicado para lançar filmes aqui!

    Vício Frenético depois do trailer e do que você me disse com certeza assistirei!

    []´s

    Post a Reply
  3. Desde o Quinto Elemento que tenho um grande crush pela Jojovich. Linda, charmosa e com um sotaque de outro mundo. O diretor, Luc Besson, foi inclusive mais longe e casou com a bela protagonista.

    Mas voltando ao assunto! Encontrei bons momentos em The Fourth Kind, mas no geral acho um suspense mal sucedido, por apostar demais na veracidade da história. Erro que, IMHO, Atividade Paranormal não comete. Expliquei tudo no meu blog (hehe), pois também fiz crítica do filme.

    abraço!

    Post a Reply
  4. Davi, você tocou no ponto que comentei, só presta mesmo se você confiar na “veracidade” da história, se não o filme não funciona mesmo.

    []´s

    Post a Reply
  5. Não gostei e confesso que pode ser porque não acredito muito no assunto.

    Estranho você procurar no google pela Abigail Tyler e não achar nada, a não ser referências sobre o filme. A único site que parecia falar nela é um tal de “Alaska Psychiatry Journal”, mas acusado nas páginas que achei de ter sido montado por alguém depois ter visto o filme, sem nada que o parecesse ser real. E já saiu do ar…

    Me parece ser só uma produção cinematográfica que se aproveitou de uns sumiços no Alaska e inventou isso tudo. Não acredito naquelas gravações, principalmente a do cara levitando. A cidade de Nome, por exemplo, fica na beira do oceano e não tem aquelas montanhas que aparecem no filme. Li que foi filmado na Bulgária.

    Também não achei um site “sério” sobre pinturas ou desenhos de foguetes pelos sumérios.

    Post a Reply
  6. É aí que está a questão do filme funcionar ou não Otto. Tudo indica, com 99% de certeza que não passa de mentira todas aquelas cenas e supostos vídeos.

    Olhando por esse lado não tem mesmo como gostar do filme!

    Post a Reply
  7. O Filme não é baseado em fatos reais. Escrevi isso em meus blog.

    Post a Reply
    • O “supostamente” que coloquei na crítica serve justamente para afirmar isto meu caro Eric.

      Post a Reply
  8. OLHA, AÍ, MULEKADA. EU VI O TAL FILME. BOM, DÁ UM SUSTO MESMO, MAS MAIS PELA GRITARIA QUE SURGE NUM MOMENTO DE SILENCIO, DO QUE PELA HISTÓRIA EM SI. A TRAMA É, DIGAMOS, ATÉ CERTO PONTO CONVINCENTE. UMA CORUJA BRANCA APARECE NA JANELA DO PESSOAL E FICA LÁ, OLHANDO PRA “VÍTIMA”, AÍ OCORRE UMA COISA PAVOROSA QUE NINGUÉM FALA PRA VC, QUE FICA TENTANDO DESCOBRIRIR O QUE É, E TCHAU, TERMINA! VC VIU O FILME, SABE QUE TEM UMA COISA “MEDONHA” LÁ FORA, TÁ TODO MUNDO COM O CÚ NA MÃO, APAVORADOS, MAS SEM SABER PORQUÊ, JÁ QUE O FILME NÃO TE REVELA. OS “ETS”, OU “CAPETAS”, SEI LÁ O QUÊ, (FICA A CRITÉRIO DE SUAS CONVICÇÕES CIENTÍFICAS-SOCIAIS-FILOSÓFICAS-RELIGIOSAS) FALAM UMA LÍNGUA HUMANA DESAPARECIDA HÁ MILÊNIOS, TRATA-SE DO IDIOMA SUMÉRIO, O QUE É ESTRANHO, POIS ELES CONVERSAM COM AS VÍTIMAS… – BOM, UM ET, QUE CONSEGUE ATRAVESSAR PAREDES, DOMINA UMA TECNOLOGIA “FUDIDA”, QUE SABE ENTRAR NA MENTE DA TURMA, NÃO SABERIA SE COMUNICAR USANDO O INGLÊS? NÃO PRECISO SER ET PRA SABER QUE ESSE SERIA O MODO MAIS, DIGAMOS, INTELIGENTE. MAS, PARA MIM, A MAIS CABELUDA FOI OS ALIENÍGENAS LEVAREM UMA MENININHA PELOS ARES E ATRAVESSAREM ELA PELO TELHADO, COMO NÉVOA. PERAÍ…AS LEIS DA FÍSICA SÃO UNIVERSAIS. ET ATÉ PODE TER CAPACIDADES IMPRESSIONANTES, MAS CONVENHAMOS, ROUBAR UMA MENININHA E FAZÊ-LA DESMATEREALIZAR COMO NUM PASSE DE MÁGICA, É MEIO FORÇOSO. CLARO, O FILME VALE COMO ENTRETENIMENTO, O PROBLEMA É QUE JÁ TEM UM MONTE DE “ABESTADOS” ASSINANDO EMBAIXO, DIZENDO QUE O FILME É REAL, A COISA ACONTECEU MESMO, E COISA E TAL. É MEIO “A BRUXA DE BLAIR”, SEGUE NAQUELA LINHA. NÃO VENHAM ME FALAR QUE O FILME DA BRUXA TAMBÉM É UM FATO VERÍDICO…MAS VEJAM O FILME, É MEIO CABELUDO, MAS DÁ UNS BONS SUSTOS E VC ACABA INDO PRA CAMA PEDIDO A DEUS QUE NÃO PERMITA QUE NEHUMA CORUJA VENHA SENTAR NO SEU TELHADO…

    Post a Reply
  9. Impressionante, é bem a palavra. O filme consegue gerar verdadeiro pânico usando as imagens e gravações de áudio originais. Fui ontem ver no cinema e confesso que fiquei impressionado, é de forma tão bem conduzida que é dificil não ser seduzido pela veracidade que o filme representa.

    O único ponto negativo, em minha opinião, foi o uso de quadros mostrando diversas imagens ao mesmo tempo, as vezes as reais com as gravadas, isso incomoda e tira um pouco do clima, principalmente no ínicio. Sem falar que me lembrou do final dos episódios de 24 Horas. Na minha visão isso era desnecessário.

    Gostei também da trilha sonora, geralmente filmes com esse tipo de proposta não costumam abusar muito de trilhas orquestradas e bem arranjadas. Contribui bastante com o ritmo e suspense do filme, não quebrando o ritmo quase alucinante das cenas reais.

    Mais uma vez uma excelente indicação. Abraços!

    Post a Reply
  10. Jader, mais uma vez obrigado pela gratidão e pelo excelente comentário.

    Sim, é um bom filme e que “entretem” se você entrar na “onda”.

    Grande abraço

    Post a Reply
  11. Olá galera.
    Gostei bastante da produção como filme em si. Ficou claro porém que o diretor duvidou de nossa capacidade de “fuçar”. Não levou muito tempo até que toda a farsa fosse descoberta e o cineasta ficasse com a cara no chão… Um absurdo.
    Por fim, vale a pena assistir pela inovação que o diretor nos trouxe (intercalando as imagens “reais” as imagens produzidas em estúdio), mostrando que o novo gênero (que tem agradado tanto ao público) ainda pode ser melhorado – e muito.
    No meu Blog vocês poderão ler a minha crítica na íntegra.
    Abraço a todos!

    Post a Reply
  12. Bem.. assisti ao filme e não poderia deixar de expôr meus comentários.
    Bem.. quando você põe na internet pesquisa sobre o 11 de setembro o que você acha? você acredita naquele vídeo que bin laden aparece admitindo a culpa pelos atentados? Se você pesquisar sobre os casos de desaparecidos políticos no Brasil na internet o que você vai achar? As informações que são expostas a nós são muito fáceis de ser controladas. Caso este tipo de evento fosse constatado como real não seria muito fácil disseminar esta notícia. E claro, a mulher que aparentemente representa a Dra. Abigail Tyler já tem cara de maluca no filme durante aquela entrevista concedida a um programa de tv, só por isso já é suficiente pra 90% das pessoas não darem o menor crédito ao que ela diz. No mais, não estou admitindo que se trata de veracidade ou pura ficção, mas que pesquisa na internet do que alguém publicou a respeito não é suficiente para concluir se algo de fato houve ou não houve. É possível que tenha ocorrido daquela forma? SIM é possível, pode ter ocorrido de forma diferente? SIM é possível, tudo pode ser pura invenção? SIM é possível. O certo é que alguma coisa aconteceu naquele lugar, seja lá oq for.
    Todos sabem, se algum governo quiser esconder ou ocultar algo eles simplesmente farão. tá ai a china provando isso fazendo com que o google restringa suas buscas! O que acha q isso signfica?
    Como muitos sites dizem, casos de desaparecidos em Nome são dados como bêbados que esquecem o caminho de casa… nisto é mais fácil de acreditar… mas . . . infelizmente a maioria dos bêbados volta para casa pra atazanar a vida de seus familiares.
    Minha opinião final é de que é preciso muito mais argumentos para analisar a veracidade de algo que simples pesquisas do que está na internet.

    Post a Reply
    • Bom Marcelo Daniel, sua opinião é realmente muito interessante e ajuda bastante com o debate aqui nos comentários a respeito de “Contatos de 4º Grau“.

      Eu preferi não entrar muito no mérito de provar (ou não) que tudo aquilo foi encenado. Algo aconteceu lá, mas provavelmente não foi da forma como mostrada no filme.

      O fato é que, como obra cinematográfica (que é o ponto em questão aqui), o filme só funciona se a pessoa entrar na onda.

      Grande abraço!

      Post a Reply
  13. Acabei de assistir o filme, e enquanto assistia, ficava me perguntando: “isso aconteceu ou nao?”

    Assim que terminou o filme, fui logo pesquisar na internet para saber a veracidade de tal, e vi que nao eh verdadeiro, acabando com toda minha “euforia” rsrsrs

    Nao acredito em ETs (ate que eu os veja) e por isso nao dei muita bola pro filme.

    A parte que eu mais gostei foi quando a Dr. ficou hipnotizada e levitou… aquela parte foi show de bola. Muito bom.

    O resto, nem teve muita graca. Historia um pouco confusa, com duas imagens ao mesmo tempo, na maioria dos acontecimentos mais legais, e isso me deixou um pouco irritado.

    Mas um bom filme, legal pra assistir no fim de tarde num sofa e comendo uma pipoca com guarana. rs

    Post a Reply
  14. Maxwell a grande ‘graça’ do filme é você não saber que tudo aquilo não é real, quando se sabe disto ele perde até a graça.

    Como obra cinematográfica de suspense, eu acho que ele cumpriu seu papel.

    Abração e valeu pelo seu comentário

    Post a Reply
  15. assisiti o filme e vi alguns comentarios o filme para segurança deu nome aos vitmas nao existe ashley e nem outro nome que foi dito tudo por segurança a pedido da dr tyler (fictisio)
    mas os videos são muito iguais até mesmo na hora da nave sobre a casa ;
    acho que as cenas nao podem ser tao reais mas a historia é interessante pois milhares de pessoas já testemunharam ter contato com extraterrestre!
    a unica coisa que sei é que a nasa esconde muitas informaçoes junto ao governo pois a area 51
    ela esta designada para teste de voos de naves com elemento 115 há 9 naves raptadas e em teste 2 em voos baixos,por dentro as naves sao cobertas de ceramica tecnologia que a nasa desenvolveu para levar a sonda em mercurio! coincidencia?

    Post a Reply
  16. Também adoro mistérios como este Saga.

    Agora, o filme se valeu exatamente do “desconhecido” e do fato de ninguém saber exatamente a verdade.

    Post a Reply
  17. Porra… esse filme me pegou de jeito. Fiquei meio em duvida mas no final acreditei e nem dormi direito (rsr), pois e obviu que, se so em nossa galaxia existem 450 bilhoes de estrelas, existe vida inteligente fora da terra, provavelmente em nossa galaxia mesmo. O fato tambem do filme misturar ETs com espiritualidade e uma abosdagem muito interessante. Quem pode ter certeza que Deus ou o Diabo nao sejam o que nos chamamos de ETs?
    Tenho 40 anos e queria assistir a um filme realmente assustador e esse é. Mas deixe para pesquisar no outro dia que a doutora (real) na verdade, nao passa de uma atriz. Que prostituição.. ate Milla Jovovich mentindo descaradamente. Por isso que nao acredito mas em nenhum documentario. Bj

    Post a Reply
  18. O filme faz a sua parte para quem confia na atriz no inicio e fica na dúvida se aquilo tudo é ou não verdade Vallete.

    Só que o que você comentou é a mais pura verdade, Mila Jovovich usando de sua credibilidade para falar que tudo era real foi sacanagem heehehe

    []´s

    Post a Reply
  19. odiei esse filme!

    Post a Reply
  20. não consegui assisti 10 minutos do filme!!!
    é deprimente!!!

    Post a Reply
  21. Para quem sempre elogia a mesmice dos filmes de hoje em dia, claro que não vai gostar de uma nova maneira de explorar suspense como esse filme explorou. Achei jogada genial usar supostas “cenas reais” (já que não eram reais) junto ao filme, cenas de regressão são assustadoras. Bom filme. Eu recomendo.
    PS: A atriz que interpreta a “verdadeira” Dra. Tyler é Melora Walters, pesquisem sobre ela.E pasmem: ela é bonita…bem diferente nesse filme.

    Post a Reply
    • É isso André, só quem “entra no jogo” consegue realmente se entreter com o filme, que na minha opinião é bom.

      Post a Reply
  22. tenho 15 anos e sou fanático por matérias, pesquisas, relatos, e tudo mais sobre vida inteligente fora da terra !
    acredito e tenho certeza que eles existem .
    A Vallete ali, falou tudo, que o nosso Deus e o Diabo podem ser os ET’s . Não é uma coisa óbvia, mas pode ser verdade !
    e o filme, na minha opinião, PERFEITO !

    Post a Reply
  23. Particularmente, respeito a opinião da galera e tals, mas se tratando da minha opinião e do meu senso critico, odiei, um amigo me indicou e falou que eu iria morrer de medo, pq era apavorante, e nossa falou tanto que assisti mais com a intenção de me assustar, pq adoro filmes de terror. Conclusão: Decepção total cara, filme monótono, cansativo e de boa, que medo???? Nenhumm… assisti o filme de madrugada, tudo escuro e nao tive porcaria de medo algum, achei a historia legal, tinha tudo pra ser O FILME, mas se tivesse cenas melhores de terror, surtiria um efeito melhor pelo menos em mim, pois sei que se trata de ficção, sendo ficção poderiam ter feito mais. FRACO!!!

    Post a Reply
    • Pedro, como comentei no post, se você não “entrar na onda” do filme ele realmente não vai te assustar. E outra coisa, tente assistir aos filmes com menos expectativas, muitas vezes somos atrapalhados por achar que vamos assistir uma grande produção e na hora não vemos nada do que estamos esperando.

      No caso deste aqui, realmente ele não tem nada demais para ser um grande filme.

      Abraços!

      Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Tudo sobre Resident Evil 4: Recomeço (Afterlife) | Porra, man! - [...] grande trunfo ainda é ver a belezura da Milla Jovovich (Contatos de 4º Grau) destruindo, mas em termos de…
  2. Crítica: Resident Evil 4: Recomeço em 3D (Resident Evil Afterlife) | Porra, man! - [...] trama seguimos mais uma vez Alice (Milla Jovovich, Contatos de 4º Grau) em sua busca por dar sequência a…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.