Matadores de Vampiras Lésbicas (Lesbian Vampire Killers)

Poster: Matadores de Vampiras Lésbicas

Matadores de Vampiras Lésbicas (Lesbian Vampire Killers, 2009 – 88 min)

Direção: Phil Claydon.
Roteiro: Steward Williams, Paul Hupfield.
Elenco: James Corden, Matthew Horne, Paul McGann, Silvia Colloca, Lucy Gaskell, MyAnna Buring, Louise Dylan.
Gênero: Comédia.

Sinopse: Numa pequena cidade rural do interior britânico, uma maldição ancestral aterroriza a todos, mas sobretudo os homens. É que as esposas deles são há séculos escravizadas por vampiras lésbicas. Isso até o dia em que chega ao local dois jovens desafortunados que serão oferecidos às vampiras como sacrifício.

Partindo de um dos títulos mais ‘geniais’ do ano “Matadores de Vampiras Lésbicas (Lesbian Vampire Killers)” infelizmente acaba ficando na promessa e se mostra um dos filmes mais fracos que já assisti. O abismo entre o que se espera de um filme deste nível (sexo, nudez, tosqueiras trash e diversão) e o que ele apresenta (gemidos, péssimas atuações e raros momentos divertidos) serviu para tornar esta obra uma das maiores enganações de 2009.

A trama segue a dupla de amigos Fletch e Jimmy, que vão até uma pequena cidade rural na inglaterra atrás de diversão e se veem metidos numa maldição ancestral que assola a pequena Cragwich. Todas as meninas quando chegam aos 18 anos, se tornam Vampiras Lésbicas, e desafortunados como eles são ‘oferecidos’ como sacríficio.

O Vigário (à frente) ainda rende alguma diversão

O Vigário (à frente) ainda rende alguma diversão

Phil Claydon ao tentar pegar carona nos sucessos do cinema inglês como “Todo Mundo Quase Morto” de seu conterrâneio Wrigth, consegue apenas prometer algo e não cumprir. Não é um filme para se levar a sério, ainda sim falta muito para esta obra ser digna de um divertido trash por exemplo. O pouco que gostei ficou mesmo no visual e em alguns raros momentos divertidos com os personagens Fletch e o Vigário destruidor de vampiras.

As atuações beiram ao ridículo e enquanto você fica aguardando mortas-vivas dentuças se agarrando com muitas cenas de nudez (nada de peitinhos), incluindo no recheio muito sangue, o que se vê são vampiras gemendo terrivelmente durante toda projeção. O filme deveria ser chamado de Vampiras reboladoras gemedoras, isso sim.

Dupla de protagonistas pouco inspirada

Dupla de protagonistas pouco inspirada

Sem conseguir ser engraçado, nem trash e muito menos um filme digno do titulo que leva, “Matadores de Vampiras Lésbicas” trata-se de algo a ser esquecido. No desfecho temos uma deixa para uma possível “sequência“, ou um novo filme a ser explorado com tema parecido, mas sinceramente, é melhor que deixem para lá.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

5 Comments

  1. Achei que o principal atrativo do filme seria apelar pro fetiche masculino em ver mulheres se pegando. Mas se nem isso tem direito, já vi que vai flopar total.

    Post a Reply
  2. Como as minhas expectativas eram baixas, acabei por até gostar do filme. mas não é nada por aí além. Mas do que eu gosto mesmo é do título do filme… um must! 🙂

    Post a Reply
  3. Droga, o nome prometia tanto!
    E 88 minutos?! Mal começou já acabou?

    Post a Reply
  4. muito ruim!
    a Dublagem de João gordo é horrível!

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Marcio via Rec6 - Matadores de Vampiras Lésbicas trata-se da maior enganação de 2009 ... Partindo de um dos títulos mais %8geniais%9 do…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.