500 Dias com Ela (500 Days of Summer)

500-DIAS-COM-ELA

500 Dias com Ela ((500) Days of Summer, 2009 – 95 min)

Direção: Marc Webb.
Roteiro: Scott Neustadter, Michael H. Weber.
Elenco: Joseph Gordon-Levitt, Zooey Deschanel, Geoffrey Arend, Matthew Gray Gubler.
Gênero: Comédia Romântica, Romance.

Sinopse: O filme narra a história de um rapaz que acredita no amor, mas se apaixona por uma garota que pensa diferente.

Para quem, assim como eu, já não aguenta mais ver a velha fórmula hollywoodiana de romances/comédias românticas nos cinemas, “500 Dias com Ela (500 Days of Summer)” trata-se de uma excelente e agradabilíssima surpresa deste ano.

A trama segue a história de Tom (Joseph Gordon-Levitt), um sujeito que acredita no amor, almas gêmeas e coisas afins, que certo dia conhece uma bela garota chamada Summer (Zooey Deschanel, Sim Senhor). Não demora muito e os dois começam a desenvolver uma relação, o grande problema é que ela, ao contrário dele, não acredita no amor.

Está ouvindo The Smiths?

Está ouvindo The Smiths?

De forma não linear vamos seguindo os tais 500 dias de Tom com Summer (Verão, daí o título original (500) Days of Summer), vendo alternadamente bons e maus momentos ou ainda situações corriqueiras da vida do casal, para que se possa entender o que aconteceu.

O diretor Marc Webb, que vem do mundo da música, faz um excelente trabalho ao explorar seu lado criativo musical no filme, como em uma sensacional cena que Tom sai dançando na rua (me fez lembrar aquela clássica cena de ‘Curtindo a Vida Adoidado’), e sem contar na inspiradíssima trilha sonora, que vai de The Smiths a Pixies.

Um filme recheado de cenas inesquecíveis

Um filme recheado de cenas inesquecíveis

O filme remete ainda a outros clássicos e é recheado de cenas geniais. Trata-se de uma obra criativa, inteligente e que mescla bem momentos divertidos com reflexões bastante pertinentes a respeito do amor.

O resultado é que temos aqui um dos melhores filmes do ano, com cenas e passagens sensacionais e contando com atuações muito inspiradas, tanto dos protagonistas (super carismáticos) quanto do elenco de apoio. “500 Dias com Ela” não é um filme “de amor”, é na verdade um filme sobre o amor. Simplesmente imperdível.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

17 Comments

  1. O diretor teve todo o cuidado até nos pequenos detalhes, até nas cartlhas que contavam os dias (variando entre o verão e o inverno).

    Com um roteiro competente, pé no chão e temperado com trilha sonora de vanguarda, não tinha como dar errado, né?

    Aposto que muita gente se arrepeiou e queria cantar a plenos pulmões “Here comes your man” junto com Tom. Afinal, Pixies é f*da!

    Post a Reply
  2. Possivelmente estará no top 10 de 2009. Filmaço!!

    Post a Reply
  3. Caio é isso ai, nao tinha como dar errado. E eu tb fiquei louco de vontade de levantar e cantar essa do Pixies, foda. Voltei a ouvir The Smiths depois de um tempo por causa do filme.

    Rodrigo, no meu top 10 vai estar com certeza. Adorei

    Post a Reply
  4. Oi Marcio!

    Tenho lido comentários em outros blogs elogiando muito o filme. E na sexta passada, estreou por aqui na minha terra, li a crítica da Isabela Boscov na revista veja e ela esta falando super bem, da hisória, do diretor e dos atores, principalmente da Zooey Deschanel, que por sinal esta super bem e tem talento. Com certeza, terá um bom futuro pela frente.

    Assim que der pretendo assistir. Se não der para ver no cinema, em vídeo sem falta.

    Um abraço.
    PS. gostei do seu texto. Rápido e objetivo.

    Post a Reply
  5. To doida pra assistir, mais ainda agora depois de ler sua crítica!!

    Ah e saiu um R a mais: “o grande problema é que ela não acreditar no amor” 😀

    Beijoca!

    Post a Reply
  6. Cíntia: Assista mesmo que o filme é realmente isso tudo que estão dizendo. Quanto a minha crítica objetiva na verdade eu tentei escrever várias vezes e não consegui fazer um texto legal. Daí parti para a objetividade, assim ao menos passo o recado de que se trata de um excelente filme.

    []´s

    Lena: Valeu pela correção.

    Assista mesmo que o filme é legal demais, imperdível mesmo.

    🙂

    Post a Reply
  7. Grande filme! No meu top10 de 2009 de caras!
    De vez em quando visito este blog para tirar ideias de filmes para ver… e hoje deparo-me com a crítica a um filme que já vi… e agora fiquei com vontade de ver outra vez! 🙂
    Até os Belle & Sebastian são referidos no filme! Fantástico! 🙂

    Post a Reply
  8. É isso ai Fernando, a trilha sonora e as bandas referenciadas são realmente excelentes e é um filme mesmo para ser visto mais de uma vez.

    E valeu pelas visitas, grande abraço! 🙂

    Post a Reply
  9. Impressionante… eu estou a começar a achar que nós temos de começar a fazer conferências de sessões de cinema! Embora não tenha visto este filme, já vi o trailer ano passado… antes do verão até e guardo muito expectativa! Só não tive tempo de ver… Agora que vi a sua pontuação para o filme, não tenho dúvidas que seja bom, visto que temos gostos similares. Concordo com as suas opiniões!

    Post a Reply
  10. Pode assistir Inês que este foi um dos melhores filmes que vi ano passado, é muito bonito

    Post a Reply
  11. sou chegado não!

    Post a Reply
  12. A opinião sobre determinados filmes é fortemente influenciada pela geração que ele retrata (um exemplo disso é o nacional Apenas o Fim) e, mais especificamente, pela situação atual na vida da pessoa. Exemplificando com este filme, na primeira vez achei superestimado e até fraco. Conferi boa parte dele novamente hoje e já criei uma opinião diferente, achei simples e bonito. Na primeira vez eu estava solteiro e sem a mínima pretensão pra algo sério. Agora estou em um relacionamento que já dura alguns meses. Enfim, a bagagem emocional influencia bastante em filmes que retratam as relações humanas.

    Post a Reply
  13. eu não curto muito filmes romanticos ou comédias romanticas,mas devo admitir que esse é bem agradável,então tecnicamente eu daria nota 9.5 mas pessoalmente a nota é 8.

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Marcio via Rec6 - Crítica: 500 Dias com Ela - O filme do ano?!... Critica do genial, inventivo e inteligente filme '500 Dias…
  2. Top 10 Melhores Filmes de 2009 | Porra, man! - [...] 500 Dias com Ela (500 Days of Summer) [...]
  3. Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge (The Dark Knight Rises) | Porra, man! - [...] – ou a mulher gato, mesmo que nunca isto seja dito de forma direta –  Joseph Gordon-Levitt (“500 Dias…
  4. Hick (2011) - Crítica do Filme | Porra, man! - [...] excelente “500 Dias com Ela” existe uma jovem atriz que fez uma ponta e chamou a atenção, pouco depois…
  5. 10 Atores da nova geração que estão se tornando grandes estrelas - Porra, man! - […] pensando) Chloë começou sua carreira em 2004. Ela é a garotinha que roubou parte das cenas em “500 Dias…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.