Marido por Acaso (The Accidental Husband)

Marido por Acaso (The Accidental Husband, EUA 2008/BRA 2009 – 95 min)poster-marido-por-acaso

Direção: Griffin Dune.
Roteiro: Mimi Hare, Clare Naylor, Bonnie Sikowitz.
Elenco: Uma Thurman, Jeffrey Dean Morgan, Colin Firth, Justina Machado, Sam Shepard.
Gênero: Romance, Comédia.

Sinopse: Exercendo o trabalho de consultora sentimental em um programa de rádio, Emma Lloyd aconselha uma de suas ouvintes a terminar o relacionamento com o namorado. Inconformado, o ex da garota resolve que vai se vingar da radialista: com a ajuda de um jovem hacker, ele muda as informações sobre o estado civil de sua inimiga nos registros sociais. Quando Emma fica noiva e vai dar o próximo passo em sua relação, descobre que, oficialmente, ela já é casada com o próprio Patrick.

Que me desculpem os mais romanticos e amantes de filmes açucarados, mas existem filmes como “Marido por Acaso (The Acciddental Husband)” que me tiram as forças até para escrever uma crítica. Falar que uma comédia romântica é clichê e tudo igual já se tornou um clichê (vale a redundância). Mas quando o restante do filme, retirando a trama previsível, não consegue servir nem como entretenimento descartável, estamos diante de uma grande perda de tempo.

Uma Thurman dando conselhos sobre o "amor real"

Uma Thurman dando conselhos sobre o "amor real"

Na trama conhecemos Emma Lloyd (Uma Thurman), que trabalha num programa de rádio e escreve livros sobre relacionamentos, dando conselhos amorosos para as mulheres que estão sempre aguardando o príncipe montado no cavalo branco aparecer em suas vidas. Ela acredita no amor “realista” e não nesses romances arrebatadores. Certo dia ela aconselha uma mulher a não se casar com seu namorado, o bombeiro Patrick (Jeffrey Dean Morgan). Irritado o sujeito com a ajuda de um amigo hacker, muda o estado civil dela para casada e com ele ainda. Altas confusões (By Narrador da Sessão da Tarde).

Se eu visse a Uma Thurman em minha frente a primeira coisa que iria dizer era: “Quem eras tu my darling“. Uma que participou de grandes filmes de Tarantino como Pulp Fiction e Kil Bill, está aqui em ‘Marido por Acaso‘ nada bem. Quem rouba a cena e o filme para si é o ator Jeffrey Dean Morgan (O Comediante de Watchmen), este sim muito bem no papel, convicente, à vontade e é dele a melhor, aliás, a única cena digna de nota desta obra, que é justamente uma em que o bombeiro (apagador de fogo) vai a uma prova de bolos de casamento com Emma.

A única cena que se salva do filme, méritos do "Bombeiro"

A única cena que se salva do filme, méritos do "Bombeiro"

De resto realmente nada se salva, romance barato, melado e uma trama tão sem graça que vi gente dormindo do meu lado. Tentei, refleti e juro que não queria classificá-lo como um filme ruim, mas não deu. Porra, man! um filme com um desfecho que tem um cara sorridente, uma mulher grávida e um indiano? Juro, pensei que estava vendo o final de Caminho das Índias.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

10 Comments

  1. Esse é realmente ruim, com uma história fraca e previsível. Me admira Uma Thurman entrar num projeto desse.

    Post a Reply
  2. Infelizmente o destino de Uma Thurman será o Top 10 piores de 2009, é uma pena.

    Post a Reply
  3. É man, pelo menos a lição aprendida após a sessão valeu a pena né.
    ehehehehehehe

    Post a Reply
    • Sem dúvidas, como eu te disse, ouvir aquele “não venho mais ver filmes deste tipo” valeu meu dia.

      Post a Reply
  4. Oi Marcio!
    Pelo que vc escreveu, uma pena ver uma atriz do porte de Uma Thurman, que ja atuou em ótimos filmes como: “Pulp ficction, ligações perigosas, Henry e June e os miseráveis”, atuar em filmes desse tipo, comédias românticas chatinhas e previsíveis.
    Espero que as coisas mudem para ela, pois a considero uma boa atriz.
    Um abraço.
    Cintia Carvalho.

    Post a Reply
  5. Isso aí Cristiano, e o Apimentário já está devidamente linkado aqui, um abraço.

    Post a Reply
  6. nossa, eu já não gosto dessas comédias românticas, quando assisto-as, faço para agradar a namorada tbm

    Mas esse filme ja é o cúmulo!
    A facilidade com que o personagem do jeffrey se envolve com a mulher que eles supostamente estava ferrando…

    E a cena do jantar com dono da editora?!?!?! que porra foi aquela?!?!
    era um jantar TÃO importante pro noivo dela que simplesmente mudaram a cena pra uma festa indiana e nunca mais se tocou no assunto!

    Cara que filme ruim, graças a deus nem minha namorada gostou… senão ela diria que eu que sou insensível hahahaha

    Abraço!

    Post a Reply
  7. Talles, depois desse filme a frequência de vezes que fui intimado por dona patroa a assistir comedias românticas foi pra quase zero.

    Neste quesito a gente se armou hehehe

    Grande abraço

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Marcio via Rec6 - Crítica: Marido por Acaso (The Accidental Husband) | Porra, man!... Porra, man! um filme com um desfecho que tem…
  2. [Lista de Filmes] O Retrato de Dorian Gray | Porra, man! - [...] atitudes começam a mudar logo que conhece o Lord Henry Wotton (Colin Firth, Marido por Acaso. Mamma Mia!). De…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.