Anticristo2009_poster

Anticristo (Antichrist, 2009 – 109 min)

Direção: Lars Von Trier.
Roteiro: Lars Von Trier.
Elenco: Willem Dafoe, Charlotte Gainsbourg.
Gênero: Terror

Sinopse: Anticristo conta a a história de um casal que se muda para um lugar isolado após a morte do seu filho. Após algum tempo coisas muito estranhas começam a acontecer no local e a vida do casal poderá ficar ainda pior do que estava.

Extramamente chocante e sem pudor, poderia resumir assim o mais novo filme do cineasta dinamarquês Lars Von Trier (Dogville, Manderlay). Mas quem sou eu para diminuir em duas palavras uma obra tão polêmica e apavorante como “Anticristo (Antichrist)“. Este filme mexeu tanto comigo que confesso não saber nem como classificá-lo.

Anticristo mostra a história de um casal que decide se mudar para uma cabana isolada, no meio do nada, após a morte de seu filho. Enquanto ele tenta usar psicologia para ajudar a esposa que está se entregando a dor e ao desespero, coisas estranhas começam a acontecer.

Um trabalho extramamente corajoso da dupla de protagonistas

Um trabalho extramamente corajoso da dupla de protagonistas

Se o início já é digamos ‘diferente’, onde vemos cenas em preto e branco, câmera lenta e uma fotografia belíssima (com direito a sexo explícito e tudo mais), o que dizer quando começam a ser exibidas cenas de tortura pornô? E vou admitir que tiveram partes que foram muito complicadas de se ver, em uma delas eu confesso não ter tido coragem de olhar. Com o perdão da palavra é foda!

O trabalho dos dois atores Willem Dafoe (O Duende Verde de O Homem Aranha) e da Charlotte Gainsbourg (21 Gramas) é corajoso ao extremo. Definitivamente é um filme complexo e totalmente fora dos padrões comerciais do cinema. Muita gente saiu abismada ao ver este filme em Cannes e mundo afora. E não é pra menos, tem algumas passagens que ficaram cravadas aqui em minha mente, e imagino que essa era a intenção.

O Caos Reina (Desespero)

O Caos Reina (Desespero)

E o que mais me deixou com medo é imaginar que existem pessoas com pensamentos tão insanos e sádicos como Lars Von Trier por aí. Se eu o ver qualquer dia desses passando na rua eu atravesso pro outro lado. Lars é fã do livro homônimo de Friedrich Nietzsche e escreveu o roteiro num momento que estava imerso em angústias e depressão profunda.

Se eu soubesse exatamente o que me esperava pela frente (ou tivesse uma máquina do tempo) eu preferia não ter assistido Anticristo. E não digo isso por não ter gostado do filme ou por ter visto defeitos nele. Na verdade eu nem sei classificar se é um filme bom ou ruim. Só posso dizer que é uma obra incrivelmente corajosa e sem nenhum resquício de pudor, chocar é sua palavra de ordem. Comigo funcionou, eu tenho medo de Lars Von Trier.

Related Posts with Thumbnails