bruno-poster

Brüno (2009 – 83 min)

Direção: Larry Charles.
Roteiro: Sacha Baron Cohen, Anthony Hines, Dan Mazer, Jeff Schaffer.
Elenco: Sacha Baron Cohen, Gustav Hammarsten, Clifford Bañagale.
Gênero: Comédia, Documentário.

Sinopse: Brüno, um afetado e exibicionista repórter gay especializado em moda, vai alfinetar o universo fashion na América. Adaptação para o cinema de um personagem criado para a televisão por Sacha Baron Cohen.

Sacha Baron Cohen foi ‘o cara’ de 2006 com o excelente e muito divertido Borat. Seu retorno como o exibicionista repórter gay Brüno figurou na lista dos filmes mais esperados deste ano em quase todos os lugares. Como o reporter ‘cazaque’ já era bastante conhecido mundo a fora, o britânico Sacha Baron Cohen resolveu pegar outro de seus personagens para fazer um novo ‘falso documentário’. Se Borat foi tão 2006, posso afirmar que Brüno é tão Borat.

A transformação de Cohen aqui não é só de personalidade mas também física. Desta vez a sátira é sobre o mundo das celebridades e o seu culto exarcebado. Novamente chegando a América com um assessor ele procura alfinetar de todas as formas, de preferência abusando do politicamente incorreto, o estilo americano de vida. Brüno quer alcançar a fama a qualquer custo.

bruno-filme

As comparações com Borat ficam impossíveis de não serem feitas. Para quem já viu seu outro personagem em ação sabe muito bem o que lhe aguarda. Não tem como você se chocar mais com nada que é exibido, pelo menos eu sabia de antemão o que isto poderia me reservar. Chocado mesmo ficarão os homofóbicos e os que se dizem machões com ‘H’ maiúsculo (ver um pênis rodopiante e falador não é mesmo para qualquer um), os que não viram Borat, ou ainda, os que viram e acharam um absurdo.

O filme é sim muito divertido, em algumas cenas eu passei mal de rir, só que eu não estou aqui para expressar opiniões imparciais ou estudadas e “cheias de dedo“. A proposta do blog é ser pessoal mesmo e falar do jeito que a maioria do público entenda. Sendo assim, acredito que por não ver nada de muito diferente de seu filme antecessor (mudou-se apenas a temática e o personagem), que não considero como um filme übber a nível de lhe dar uma classificação maior.

bruno_final

Sasha Baron Cohen continua na “mesma pegada“, politicamente incorreto até a alma, escancarado, totalmente infâme e por que não dizer, genial. Além de me fazer usar bastante tremas, Brüno me fez recorrer bastante ao filme do repórter do cazaquistão, talvez isso tenha afetado um pouco minha visão sobre o filme. Só sei de uma coisa, a partir do ano que vem poderei afirmar que Brüno não é mais “übber”, e mesmo não sendo “out” é tão 2009.

Related Posts with Thumbnails