Poster do filme Billy Elliot

Billy Elliot (Billy Elliot, 2000 – 110 min)

Direção: Stephen Daldry.
Roteiro: Lee Hall.
Elenco: Jamie Bell, Julie Walters, Jean Heywood, Jamie Draven, Gary Lewis, Stuart Wells, Mike Elliot, Billy Fane, Joe Renton.
Gênero: Drama, Comédia.

Sinopse: Billy Elliot é um menino de apenas onze anos que é treinado pelo pai para lutar boxe, mas durante os treinos, ele tem contato com as danças clássicas, se encantando com a magia do balé. Incentivado pela professora, que o vê como um talento nato, Billy enfrenta a família para se dedicar ao mundo da dança.

Este foi um dos primeiros filmes a figurarem em minha famosa lista. Lançado no ano de 2000, o meu interesse em assistí-lo se deu pelo fato dele ter sido muito bem recomendado pelas pessoas que transmitiam e noticiavam sobre o Oscar da época. Apesar de ter sido indicado apenas a 2 prêmios – melhor diretor para Stephen Daldry e melhor roteiro adaptado – todos afirmavam que “Billy Elliot” era uma grande obra merecedora de um maior reconhecimento da academia.

A trama toca num assunto que para muitos é um axioma (a Wikipedia lhe explica o significado), homem fazendo balé não é homem. Meninos jogam futebol, boxe (na estória deste filme é o esporte que o pai do jovem protagonista incentiva-o a fazer), ou qualquer coisa do tipo. Dançar Balé? Jamais! Isso é coisa de menina.

Cena do filme Billy Elliot

O pequeno Billy Elliot (Jamie BellJumper) tem 11 anos e mora numa pequena cidade do interior da Inglaterra com seu pai, irmão e sua vó (que já não está muito boa da mente). Enquanto seu pai e irmão enfrentam problemas com trabalho nas minas de carvão, participando ativamente de uma greve e vários protestos, o pequeno Billy precisa enfrentar o preconceito de fazer o que descobriu gostar muito que é dançar, ao invés de estar trocando uns bons socos num ringue.

E o preconceito não vem só de casa, com seu pai indignado e seu irmão deveras decepcionado, vem de várias outras pessoas, o mundo é assim mesmo ou não? Billy encontra numa professora de dança a sua principal motivação para seguir com o seu sonho.

billy elliot cena2

A fato de curiosidade, o ator Jamie Bell teve uma história de vida bastante parecida. Ele também enfrentou muitas pessoas para concorrer ao papel, assim como seu personagem para passar nos testes de uma academia de balé e para deixar os preconceituosos pasmos, ‘ambos’ gostam de jogar futebol.

Se na premiação do Oscar o filme talvez não tenha tido seu merecido reconhecimento, garanto que muitos que o assistiram gostaram do que viu. Pode até ter alguns pequenos problemas, mas que passaram por mim desapercebidos. Trata-se de um filme bonito, em alguns momentos engraçado e muito emocionante. Só não chorei porque a regra é clara: macho que é macho não chora!

Related Posts with Thumbnails