Jean Charles

Poster Jean Charles

Jean Charles (Jean Charles, 2009 – 90 min)

Direção: Henrique Goldman.
Roteiro: Henrique Goldman e Marcelo Starobinas.
Elenco: Selton Mello, Vanessa Giácomo, Luis Miranda, Patricia Armani, Daniel de Oliveira.
Gênero: Drama.

Sinopse: A história real de Jean Charles de Menezes, brasileiro imigrante ilegal em Londres que foi morto pela polícia em 2005, confundido com um terrorista.

Jean Charles de Menezes foi morto ao ser confudido com um terrorista pela Scotland Yard na Inglaterra em 2005, mais uma vítima da famigerada guerra contra o terror. Este trágico fato serve como alicerce do filme, que conta de forma ficcional os últimos meses de vida de Jean. Infelizmente o foco da trama não fica tão claro e o filme só não se perde por completo devido a atuação de Selton Mello e também às divertidíssimas cenas com Luis Miranda.

jean_charles-selton

Na verdade a trama se inicia com a história de milhares de brasileiros que batalham fora de nosso país. Mesmo tendo sido apenas baseados em fatos reais, a parte ficcional não funciona muito bem. Para mim o enfoque deveria ser muito maior no erro lamentável da polícia britânica e suas implicações políticas . É bom que se diga que já fazem quase 4 anos e basicamente nada foi feito, nenhum policial envolvido foi punido.

O destaque principal é de Selton Mello mesmo, que carrega o filme nas costas com mais uma inspirada atuação. Com um roteiro fraco e uma estorinha que parece não ter rumo é ele que brilha juntamente com Luis Miranda, que arranca em alguns momentos muitos risos do público, me diverti com ele é lógico.

jean_charles-elenco

Só que infelizmente o desfecho deixa muito a desejar. A morte que deveria ser o ponto principal do filme não tem o seu merecido, e diria até lógico e racional, destaque. Porque se alongar com um desfecho tão ruim e deixar este fato tão importante de lado? Um filme apenas regular infelizmente.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

7 Comments

  1. É, não me empolguei em ver esse filme desde que vi o trailer pela primeira vez.

    Post a Reply
  2. Se não fossem as atuações… Seria a bomba do ano ehhehe

    Post a Reply
  3. ainda não vi… Falou-se tanto dele!
    Sua critica me desanimou um pouco… xD

    quanto ao seltom mello… eu gostei da mulher invisivel, mas são generos diferentes…

    Post a Reply
  4. Eu discordo, em parte. Acho que foi um bom filme que, do seu jeito, mostrou a nossa indignicação para o este trágico evento. Contudo, pelo que você falou, as implicações políticas do erro da Scotland Yard, deveriam ter sido mais abordadas, bem como mais fatos reais, no final… Acho que poderiam ter posto fotos e vídeos reais no final.
    Mas lembrem que foi uma parceria com produtoras britânicas, o que fazem eles não atravessarem a linha de “acusação”, entende?? Apesar de terem mostrado, claramente,o erro inglês.
    Também muito legal mostrar como é a vida dos brasileiros em Londres. Particularmente, fiquei meio frustrado, mas fazer o quê?

    Por último, acho que deviam ter aproveitado mais do Daniel Oliveira.

    Post a Reply
  5. “Famigerada guerra contra o terror” – O blogueiro deveria repensar o que escreve, pois para quem estava lá a época do ocorrido, sabe que nada tem a ver com a ´famigera´ (sic) guerra do terror. Foi um fato isolado em Londres, ao qual a polícia inglesa, que é MUITO EFICIENTE diga-se de passagem, teve que lidar. Infelizmente, uma coincidência atroz (JCharles morar no mesmo prédio do terrorista) e um erro triste ocorreram. E se ele realmente fosse um terrorista?

    E ao amigo que falou “fazem eles não atravessarem a linha de “acusação”,… bicho, se informa. Na verdade, o proprio diretor decidiu sair dessa linha, pois ele só queria mostrar a vida dos brasileiros lá, e usar JC como pano de fundo. A produtora, que nos fim largou o projeto, queria o contrario.

    E vocês escreverem ´fatos reais´ é dose…

    Enfim…

    Post a Reply
  6. Jean foi morto confundido com um terrorista e tudo isso por causa do pânico causado pela “guerra ao terror” ao redor do mundo.

    A polícia inglesa, que você tanto defende e elogia, o confundiu com um terrorista. E se o filme não foi baseado em fatos reais então é uma fábula amigo, estes fatos foram inventados 🙂

    Quanto ao seu outro comentário não posso responder porque foi outra pessoa que escreveu.

    Grande abraço

    Post a Reply
  7. Eu não gostei do final, muito incoerente para mim… Bom pelo menos não é um dos piores, apenas regular

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Marcio via Rec6 - Jean Charles - Crítica do Filme... Infelizmente o foco da trama não fica tão claro e o filme só…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.