A Mulher Invisível

A Mulher Invisível (2009)invisivel2-poster

Direção: Cláudio Torres
Roteiro: Cláudio Torres
Elenco: Fernanda Torres (Lucia), Maria Luisa Mendonça (Marina), Lúcio Mauro (Governador), Luana Piovani (Amanda), Paulo Betti (Nogueira), Selton Mello (Pedro), Maria Manoella (Vitória), Vladimir Brichta (Carlos)
Gênero: Comédia.

Sinopse: Em plena crise por ter sido abandonado pela esposa, um homem recebe a visita da mulher ideal. Dirigido por Cláudio Torres (Redentor) e com Selton Mello, Luana Piovani, Vladimir Brichta, Maria Luísa Mendonça, Fernanda Torres e Paulo Betti no elenco.

Existem certos filmes que só a presença de algum ator já é motivo suficiente para me levar ao cinema, um deles é Selton Mello. “A Mulher Invisível” já mostra nos trailers ao que se destina, mesmo assim levei um pouco de fé. Contando ainda com Luana Piovani semi-nua e diversas vezes aparecendo só de lingerie, acredito que o filme até caia no gosto do público mais “geral” de nossas salas. Mesmo eu tendo rido algumas vezes e ainda levado uns tapas por causa de minha atenção na “atuação” de Piovani, não tenho como negar que o filme é fraco.

a-mulher-invisivel

A trama conta a estória de Pedro (Selton Mello) que é daqueles românticos à moda antiga. Depois de levar um belo pé na bunda do amor de sua vida, ele até tenta procurar outra mulher ‘perfeita’, mas acaba não consigo logo. Um certo dia bate à sua porta uma ‘vizinha’ sua, Amanda (Luana Piovani) pedindo um pouco de açúcar ;). Amante insaciável, sensível, inteligente, não reclama de seu futebol e nem é ciumenta. Seus problemas começam quando ele tenta apresentá-la ao seu melhor amigo.

Selton ainda consegue arrancar alguns risos, mas sem dúvidas não é um trabalho muito inspirado. Quem sempre rouba a cena quando surge é Fernanda Torres, mesmo num papel pequeno ela consegue deixar sua marca bem presente. Luana Piovani faz apenas o papel mesmo de gostosa, sua atuação (interpretativamente falando caros leitores) é sofrível. Vladimir Britcha e os outros até que não estão mal também.

a-mulher-invisivel-luana

O maior problema do filme não está no elenco e sim no roteiro. Parece que a boa ‘sacada’ da estória termina em uns 45 minutos. Depois fica aquele lance forçado de sair empurrando com a barriga até terminar no padrão dos romances que já estamos acostumados a ver direto por aí nas telonas.

Para mim A Mulher Invisível” é um filme fraco e que ficou devendo, só que não acho que fizeram errado não. Se Hollywood pode nos empurrar goela abaixo diversos enlatados de romances e comédias sempre iguais porque também não podemos explorar esse nicho de mercado? Tenho certeza que o público mais “geral” e “esporádico” dos cinemas irá gostar mais do que eu e até encher as salas.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

18 Comments

  1. Porra man, vc é maluco! Vc deu 3 estrelas pra “Divã” e 2 pra esse. Que absurdo! Eu curti o filme, achei bem legal. É praticamente um “Clube da Luta” versão comédia romântica. Em breve a minha resenha.

    Post a Reply
  2. Você fala de Divã sem nem ter ao menos assistido hehehe.

    Porra man, depois de sua comparação com Clube da luta fiquei ate com vontade de dar mais “um controle” para este filme. Espero sua resenha 😀

    Post a Reply
  3. Eu acho que, inicialmente, devo concordar com seu último comentário. Precisamos sim de filmes médios, pro público médio e esporádico. Que a massa tenha o cinema. É igual na música: o cara começa ouvindo Emo e daqui a pouco tá curtindo algo que preste ehhehe

    Sobre o filme, eu achei mais ou menos, com alguns pontos altos e outros bem fracos (o roteiro é sofrível). É mais um filme padrão global, que cairia muito bem numa série.

    Post a Reply
  4. Acho que sua crítica é pertinente. Saí do cinema com a sensação de que tudo parecia estar certo, então, porque me parecia não ter dado certo? Após muito debater com isso (pois a-d-o-r-o o trabalho do Selton, e queria que o filme tivesse sido um sucesso, principalmente, por causa dele, não posso negar) cheguei à conclusão de que o problema tinha sido o texto. Não havia texto, então, como segurar um filme somente nas mãos do carisma/talento de um único ator (talvez, também, de Fernanda Torres, que, mesmo maravilhosa como sempre, também não tinha, lá, muito o que falar). Mas é um filme pra dar certo, pra ver no Dia dos Namorados, pra ganhar dinheiro pro cinema nacional, pra fazer estatística favorável; com relação a esses propósitos está tudo ok. Difícil, mesmo, é não fazer comparação com o trabalho de “Redentor” de Claudio Torres ou como trabalho de Selton Mello em tantos outros filmes.
    Concordo também com o comentário de Rodrigo Carreiro de que o filme cairia muito bem numa série.

    Post a Reply
  5. Me senti agora como o público médio e esporádico (?) Porra Man, não é um roteiro sensacional, é comédia romântica sim, mas é de fuder! Eu quase fiz xixi de tanto rir, pode perguntar pra Igor! 😀 Tb não achei Luana sofrível não. Tudo bem que irrita ela ficar se exibindo “a gostosa”, mas tudo bem.. E gostei de Selton Melo, achei um humor um pouco forçado, mas ri pra caralho! Daria 3 controles e meio. 🙂

    Post a Reply
  6. Carol, quando você assiste filme quase todo dia você acaba se “cansando” de ver sempre as mesmas coisas. Filmes iguais a esse já vi um monte.

    Não é ruim, como eu comentei só achei fraco mas cumpre muito bem o seu papel, fato que está tendo um relativo sucesso nas bilheterias.

    Mas entendo e respeito seu comentário hehehe

    Post a Reply
  7. Fato, não assisto tantos filmes qto vc, muito menos comédias/comédias românticas. Talvez seja a novidade (?)
    ¬¬

    Post a Reply
  8. Não é bem assim, não é só porque vc gostou mais de mim que está errada hehe.

    Foi so minha opinião, essa é a sua que adorou e pronto. Se todos tivessemos a mesma opinião seria uma grande porcaria. E se eu for apenas chato? hehehhee

    Post a Reply
  9. Seu chato! hueheuehuehu!! 😛

    Pois é, se toda unanimidade é burra nós dois somos inteligentes. 🙂 Bj chuchu, vou pentelhar em outro filme agora.

    Post a Reply
  10. era de se esperar!
    quando se trata de filme brasileiro ou é de baixo escalão ou é desse tipo aí sem graça!

    filme brasileiro bom só pornô

    Post a Reply
  11. Qual é Thiago, tem muitos filmes brasileiros ótimos por aí, não são apenas os pornos!

    Post a Reply
  12. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk gostei do trocadilho Marcio!

    Post a Reply
  13. Ah, o filme é meia-boca, médio… gostei até… mas não suporto a Luana e acho ela um nojo e irritante, talvez seja por isso que não tenha gostado tanto do filme.

    Post a Reply
    • Eu acho Luana uma delícia hahahaha (a atriz, calma que AINDA não é assédio Luana) mas o filme é divertido e tal, mas no geral é apenas regular.

      Beijao.

      Post a Reply
  14. Não se preocupe eu não encarei como assédio.. xD

    Post a Reply
  15. pra mim esse filme é péssimo,do tipo que na teoria parece bom,mas na prática a coisa não funciona,eu daria nota 3

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Marcio via Rec6 - A Mulher Invisível ... A Mulher Invisível%D já mostra nos trailers ao que se destina, mesmo assim levei um…
  2. Crítica: Feliz Natal de Selton Mello | Porra, man! - [...] pelos cinemas no final do ano de 2008, acabei não conseguindo conferir a estréia de Selton Mello (A Mulher…
  3. O Palhaço | Porra, man! | Porra, man! - [...] trama conhecemos Benjamin (Selton Mello, “A Mulher Invisível”) que, assim como seu pai Valdemar (Paulo José, “Saneamento Básico”), é…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.