Anjos e Demônios (Angels & Demons)

anjos_e_demonios_poster31

Anjos e Demônios (Angels & Demons, 2009 – 138 min)

Direção: Ron Howard.
Roteiro: David Koepp, Akiva Goldsman, Dan Brown (livro).
Elenco: Tom Hanks, Ewan McGregor, Ayelet Zurer, Stellan Skarsgård, Nikolaj Lie Kaas, Pierfrancesco Favino.
Gênero: Suspense, Ação.

Sinopse: Basedo no best-seller do escritor Dan Brown, Tom Hanks reprisa seu papel como o especialista em religião da Universidade de Harvard Robert Langdon, que, mais uma vez, descobre que forças com raízes milenares estão dispostas, a qualquer preço, até mesmo por meio de assassinato, a levar adiante os seus planos.

Depois de ouvir diversas críticas na adaptação do sucesso literário “O Código Da Vinci” de Dan Brawn, Ron Howard conseguiu ser mais feliz em “Anjos e Demônios (Angels & Demons)” fazendo um bom filme. Novamente a ‘fonte’ é outro best-seller do mesmo autor, que na verdade se passa antes do primeiro lançado por Howard. Eu tinha lido “O Código Da Vinci” antes de vê-lo nos cinemas, já com esta obra não li o livro, e provavelmente não irei.

A fórmula do filme é basicamente a mesma, mistura de elementos histórios (fatos, mitos) e ‘teorias da conspiração’ com cenas de ação e suspense. O filme na maior parte do tempo dosa bem a mistura, salvo alguns pequenos deslizes. De quebra você ainda ganha um belo tour pela cidade do Vaticano, conhece um pouco da história local e ainda se diverte com isso.

ads_anjos_demonios
Na trama Tom Hanks retorna mais uma vez como o professor e simbologista da Universidade de Havard Robert Langdon tentando desvendar novos segredos. Desta vez ele precisa descobrir os mistérios seculares de uma organização conhecida como os “Iluminatti“. Robert precisa correr contra o tempo, para que uma bomba de antimatéria não exploda e leve todo o Vaticano pelos ares, e ainda tentar salvar quatro cardeais sequestrados às vésperas da eleição do novo Papa.

O trabalho do elenco não é lá muito inspirado. Hanks continua na mesma ‘malemolência’ e ganhou uma companheira que nem consegue arrancar suspiros, a atriz Ayelet Zurer que interpreta a cientista Vittoria Vetra. Nem mesmo Ewan McGregor consegue fazer um papel de destaque. Inclusive é do próprio McGregor uma das cenas mais lamentáveis desta ‘película’.

filmes_258_anjos-e-demonios-1

Mesmo com erros pequenos e diria até irrelevantes, se formos levar em consideração os reais objetivos e público de “Anjos e Demônios”, é definitivamente um filme divertido. É sim uma boa pedida para você assistir sem se preocupar muito com inovações ou momentos inesquecíveis. E antes que alguém reclame que o livro é melhor, que tiraram partes e encurtaram outras, vamos lembrar que é uma adaptação da obra. Vale sim seu ingresso.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

8 Comments

  1. Esse filme tem a maior cara de meia boca, espero ficar sem assistir.
    ehehhehehe

    Post a Reply
  2. Eu realmente não li o livro então não tenho como comprará-lo a sua fonte, mas no fim das contas a película é divertida.

    Achei que a dinâmica do filme lembrou muito a da série 24 Horas. Só faltou o relógio durante as cenas.

    Deviam ter chamado o Jack Bauer para dar uma mão ao personagem de Hanks.

    Post a Reply
  3. porra man, se tivesse o reloginho de 24 horas ia ser sucesso.

    E com jack bauer iria terminar logo, ele ia torturar os padres tudo e fim de papo hhauhauha

    Post a Reply
  4. Eu assisti o filme e li o livro. Na minha opinião, o que faltou e seria interessante explicar foi a morte do Papa, o real motivo por trás disso, que eu achei muito imporatante quando li o livro, mas devemos lembrar que é uma adptação. Mas mesmo assim vale a pena conferir.

    Ob.: É uma característica de Dan Brown que as história de seus livros se passem em uma “única noite” (24 horas). O Código da Vinci, Fortaleza Digital e Ponto de Impacto também são assim. Essa forma de escrita é uma forma muito inteligênte de fazer com que prenda a ateção do leitor.

    Post a Reply
  5. é melhor que o Código da Vinici!

    Post a Reply
  6. Anjos e Demonios é Educativo, dizia meu professor de Física !
    – Prefiro Código Da Vinci… mas Anjos e demonios eu gostei também.

    Post a Reply
    • Eu acho que Dan Brown escreve sempre as mesmas histórias so que com temas diferentes, por isso não gostei tanto de “Anjos e Demonios”.

      Mas eu não posso negar que o cara tem talento e sabe contar histórias, não é só baboseira e invenção, tem mesmo um pouco de conhecimento por trás da diversão.

      Post a Reply
  7. eu fico indignado .. o livro para mim é um dos melhores que ja li , porque tem muita conspiração da igreja envolvida e tal ! ai sai um filme que muda muita coisa importante , como no livro que todos os ‘prefferiti’ morrem , e ja no filme o Cardeal Baggia sobrevive .. talvez seja porque a igreja iria criticar muito o filme.. mas apesar de tudo é muito bom.

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Marcio via Rec6 - Anjos e Demônios (Angels & Demons) Crítica... A fórmula do filme é basicamente a mesma, mistura de elementos histórios…
  2. Os filmes mais esperados de 2009 | Porra, man! - [...] Anjos e Demônios [...]

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.