Por Amor (Personal Affects, 2009)
por-amor-poster
Direção: David Hollander.
Roteiro: David Hollander.
Elenco: Ashton Kutcher, Michelle Pfeiffer, Kathy Bates, Rob LaBelle, Anna Mae Routledge.
Gênero: Drama.

Sinopse: Andrew e Linda têm tragédias familiares em comum. Por isso, eles acabam se apegando um no outro emocionalmente a fim de superar seus traumas e, quem sabe, terem um destino juntos ao começarem um romance.

Para que servem afinal os dias e horários promocionais no cinema se não para você encarar alguns filmes que dificilmente você teria coragem de ver? De cara já torcendo o nariz pelo título de novela da Globo e imaginando já a armadilha que esperava por mim, fui conferir “Por Amor (Personal Affects)” sem muito contestar, afinal não era minha vez de escolher o filme.

Esperar uma comédia romântica de mais baixo nível com o queridinho da mulherada em Hollywood Ashton Kutcher junto com Michelle Pfeiffer e encontrar na verdade um filme dramático já foi um ponto positivo para mim. Não ia ter na tela só o velho “separados, juntos, separados, juntos e felizes para sempre”. Pena que o romance forçado e sem qualquer química dos dois tenha jogado tudo por água abaixo.

por-amor-kutcher-pfeiffer

Andrew (Ashton KutcherJogos de Amor em Las Vegas) perdeu a irmã tragicamente violentada e assassinada. Em um grupo de ajuda ele conhece Linda (Michelle Pfeiffer) colega de sua mãe que perdeu o marido assassinado por um amigo. Linda ainda tem que lidar com o seu filho surdo/mudo e problemático, que quer vingar a morte de seu pai a qualquer custo.

Ao inserir numa trama que já tinha gás suficiente para dar um bom filme um romance tão imbecil, o diretor e roteirista David Hollander terminou por destruir seu filme. A cena do primeiro beijo dos dois então é uma das “PEORES” que já vi no cinema, química igual a zero.

por-amor-561-11

O personagem de Ashton Kutcher exigia uma interpretação muito melhor. Precisava ir muito além de se fantasiar de frango e fazer carinha triste e jeito de abestalhado. Fraquíssimo, me desculpem garotas, não o acho um ator ruim, ele sabe muito bem atuar em comédias e romances, mas aqui foi realmente deprimente. O que melhor desempenhou seu papel foi o do ator que vive o filho ‘problemático’ de Linda.

Ainda que muita gente seja levada pelo carisma dos protagonistas e pela história “emotiva” da trama a achar que é um bom filme, “Por Amor” é uma trama mal organizada e estragada tanto pelo fraquíssimo desempenho dos protagonistas quanto pelo romance inserido goela abaixo só para atrair público. Infelizmente tem gente que gosta deste tipo de mesmice e definitivamente aqui tínhamos uma boa história que não precisava de nada disso.

Related Posts with Thumbnails