Entre os Muros da Escola (Entre les Murs)



Entre os Muros da Escola
(Entre les Murs – França, 2008 / Brasil 2009 – 128 min)entre_les_murs-poster

Direção: Laurent Cantet.
Roteiro: Robin Campillo, Laurent Cantet, François Bégaudeau.
Elenco: François Bégaudeau, Laura Baquela, Nassim Amrabt, Cherif Bounaïdja Rachedi, Juliette Demaille, Damien Gomes, Arthur Fogel, Dalla Doucoure.
Gênero: Drama.

Sinopse: Baseado em livro homônimo de François Bégaudeau, em que relata sua experiência como professor de francês em uma escola de ensino médio na periferia parisiense, lugar de mistura étnica e social, um microcosmo da França contemporânea.

Vencedor da Palma de Ouro em Cannes ano passado, “Entre os Muros da Escola (Entre les Murs)” é um filme que fala da relação professor-aluno ao mesmo tempo em que nos mostra o contexto social e político da França e suas colônias. Não é definitivamente um filme fácil uma vez que nem tudo fica bastante claro para todos que o assistem, é preciso ter um olhar mais amplo para compreender o que nos é apresentado.

Toda a trama se passa dentro de um colégio da periferia de Paris, basicamente dentro da sala de aula. É lá que François – interpretado por ele mesmo, ou seja, é quase uma autobiografia ou documentário de suas experiências na sala de aula – tenta lidar com a difícil relação de poder que os professores possuem sobre os alunos, a hierarquia de nossas instituições de ensino.

entre_les_murs-cena
François na verdade tenta ser um pouco mais que apenas o mestre, ele tenta conseguir uma cumplicidade e respeito dos alunos se aproximando deles, mas o filme nos apresenta como toda essa relação é bastante complicada. Na sala de aula temos uma diversidade enorme com imigrantes, cidadãos ‘franceses’ oriundos das (ex)colônias e até um chinês.

Problemas familiares, diversidades culturais e muitas contestações dos alunos em sala de aula. Por parte do corpo de professores temos as questões administrativas de uma escola, e nos é apresentado que eles também sofrem bastante com tudo isso. François fica meio que intermediando os dois lados e fica difícil separar no filme o que é ficção do que seria documental.

entre_les_murs-cena2
Definitivamente “Entre os Muros da Escola” é uma obra diferenciada por nos deixar muitas brechas e metáforas no ar. Talvez por isso não seja um filme indicado para qualquer um, é daqueles que quando termina você ainda fica digerindo o que viu. É um bom filme sem dúvidas e que ganhou bastante as críticas especializadas, entretanto, como eu disse no início, se você não tiver uma visão mais ampla e literalmente não ‘viajar nas metáforas e deixas‘ pode ficar meio “no ar” quando vir os créditos finais subindo a tela. Confesso que não consegui ser tão ‘maduro‘ quanto precisava para idolatrar esta obra.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

7 Comments

  1. Maduro! Fiquei com interesse em ver esse filme não.

    Post a Reply
  2. olá
    eu já vi esse filme, e é muito intressante, por acaso vi-o na escola, coma minha turma na disciplina de língua portuguesa.eu ando no 7º ano, e goxtava k me ajudassem a fazer um resumo deste filme, uma critica…muito obrigada, pelo vosso tempo. bjs

    Post a Reply
  3. Assisti ao filme e achei fantástico, mas confesso que pessoas da área da educação devem ter se interessado mais e entendido o propósito da obra. O filme mostra como torna-se difícil uma relação saudável entre professores e alunos, assim como os diversos atritos entre as pessoas que participam do processo de educação. O fim do final do filme me deu a impressão de que o ensino não é um campo fechado a possibilidades, como nos passam os jornais ou programas políticos, mas vai muito além de uma perspectiva “fordista”; por essa razão não cabe um desfecho.

    Post a Reply
  4. Hermes, você tem toda a razão, é mesmo mais interessante para profissionais da área, assisti com uma professora e foi isso que senti.

    Grande abraço

    Post a Reply
  5. estou no 7ºperiodo de pedagogia,já estive em uma sala de aula vi exatamente essa ação que mostrou no filme,não é mole não as vezes não queremos ser tão radical mas não tem jeito pois certos elementos que não querem realmente nada com a vida atrapalha os outros e tira vc do sério mas para outro lado é muito gostoso trabalhar com quem realmente quer compensa o outro que nada almeja.Assistir é realmente isso mesmo não mudou nada parece que eu estava no lugar dele.

    Post a Reply
    • Ótima contribuição Maria, eu não sou professor entao não possuo essa “vivência”, bom saber que o que filme passou foi “verdade”.

      Abração

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.