louco-apaixonado-poster

Um Louco Apaixonado
(How to Lose Friends and Alienate People – EUA/Reino Unido, 2008 / Brasil 2009 – 110 min)

Direção: Robert Weide.
Roteiro: Peter Straughan, Toby Young.
Elenco: Simon Pegg, Kirsten Dunst, Megan Fox, Gillian Anderson, Jeff Bridges, Danny Huston.
Gênero: Comédia.

Sinopse: Um homem contrário ao mundo das celebridades passa a trabalhar em uma revista de sucesso, que faz com que ele próprio se torne famoso.

Com o terrível título nacional “Um Louco Apaixonado” – oriundo da incrível máquina aleatória de títulos brasileiros – o filme é baseado no livro de experiências e memórias do jornalista inglês Tobey YoungComo Perder Amigos e Alienar Pessoas (How to Lose Friends and Alienate People)”. Perdendo de cara a piada do título, a impressão que tive ao assisti-lo foi que poderia ter sido muito melhor.
Tobey Young ficou conhecido como sendo um reporter bastante ‘chato’ e passou um grande ‘perrengue’ para conseguir fazer sucesso na revista “Vanity Fair” em Nova York. No final só conseguiu colecionar grandes desafetos devido ao seu humor ácido. Aqui no filme temos uma comédia que tenta satirizar com esse mundo das celebridades e revistas que dão cobertura com aval dos R.P. das estrelas.
louco-apaixonado-cena
Simon Pegg (Todo Mundo Quase Morto) interpreta Sidney Young (trocaram um pouco o nome) um jovem jornalista que é convidado a sair de sua revista na Inglaterra e vir trabalhar na “Sharps” que faz muito sucesso em Nova York. Devido ao seu estilo bastante ‘irritante’ ele consegue fazer grandes burradas, colecionar inimigos e ser odiado por quase todo mundo.
No elenco temos participações interessantes, entretanto não muito inspiradoras, como as de Jeff Bridges (O Grande Lebowsky) e a de Gillian Anderson (a Dana Scully de Arquivo X). Megan Fox (Transformers) faz apenas o papel de ‘gostosa’, aparecendo sempre com generosos decotes, molhadinha ou quase sem roupa. Kirsten Dunst (a querida Mary Jane de O Homem Aranha) se esforçou bastante e é um dos destaques do filme, uma pena que não encontrou a mesma inpiração nos demais colegas. Simon Pegg eu sou um pouco suspeito de falar pois gosto bastante de seu trabalho.
louco-apaixonado-megan-fox
Posso dizer sem medo que “Um Louco Apaixonado” deveria ser menos ‘americano’. A velha fórmula hollywoodiana de fazer rir já me encheu o saco. Os finais manjados então nem se falam, e é uma pena que uma história tão boa tenha perdido tanto para se enquadrar nesse “padrão” de comédia infeliz. O filme tem lampejos bastante interessantes e a atuação de Simon Pegg, ainda que manchada por cuspidas de comida e afins, conseguiu me fazer divertir lembrando seus trabalhos em outros filmes.
Related Posts with Thumbnails