Rebobine, Por Favor (Be Kind Rewind: EUA, 2008 – 102 min)bekindrewind-poster

Direção: Michel Gondry.
Roteiro: Michel Gondry.
Elenco: Jack Black, Mos Def, Danny Glover, Mia Farrow.
Gênero: Comédia.

Sinopse: Ao tentar sabotar a rede elétrica, Jerry acaba ficando magnetizado. Ele acidentalmente apaga as fitas de vídeo da locadora onde trabalha Mike. Para recuperar o acervo, os dois resolvem fazer remakes de filmes clássicos.

Faltou pouco para eu acabar tendo que baixar para poder conferir o que para mim era um dos filmes mais esperados a serem lançados no ano passado. Ele passou no Brasil (jamais inclua Salvador como parte do país) em alguns festivais no ano passado, por aqui aportou por agora fora do circuito comercial é claro. Desloquei-me até o centro da cidade e fui conferir esta ótima obra no reformado Cine Glauber Rocha (Espaço Unibanco Cinema). Em um outro post falo mais um pouco sobre o nosso querido conterrâneo Glauber e também sobre o excelente novo cinema de nossa terrinha.

be-kind-rewind

As bilheterias não foram nada boas, porém para mim valeu muito a espera e toda a expectativa ao finalmente assistir “Rebobine Por Favor“. O aviso de “Be Kind Rewind” era muito comum para todos que viveram a época do surgimento e domínio do VHS. E é falando das extintas fitas e principalmente relembrando grandes clássicos dos anos 80/90 que este filme se centra. O diretor do excelente “Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças Michael Gondry acerta em cheio e faz uma bela homenagem ao cinema.

De fato para você se divertir de verdade é preciso que tenha vivido esta época ou pelo menos visto os filmes, não é que não dê pra entender, longe disso aliás, é que acredito que só assim você irá curtir ao máximo. A dupla de ‘frente’ com Jack Black e Mos Def, tendo ainda a presença de Danny Glover trabalha muito certo e demonstra muito carisma. O filme começa um pouco devagar mas logo que as “paródias” surgem é sucesso total, talvez não de ficar horas gargalhando, mas a diversão é garantidíssima.

be_kind_rewind_still

A trama nos apresenta o insano Jerry (Jack BlackTrovão Tropical), que depois de tentar sabotar a rede elétrica acaba ficando magnetizado. Ao entrar na locadora onde trabalha seu amigo Mike (Mos Def) ele acaba desmagnetizando (apagando) todas as fitas VHS. Para atender os clientes e recuperar o acervo eles acabam refilmando as obras. A este processo de refilmagem eles dão o nome de “Suecar” (Sweded), afinal trata-se de uma suposta técnica oriunda da Suécia.

Não demora muito e a clientela acaba adorando os toscos remakes. A loja que estava condena a ser demolida por falta de dinheiro para reformas acaba ganhando uma luz no fim do túnel com o dinheiro que vem entrando. A primeira obra suecada é o filme “Gosthbusters – Caça Fantasmas“. É simplesmente inacreditável e hilário demais. Os feixes de prótons com serpentinas e os demais efeitos especiais são demais. Temos ainda Robocop e muitos outros filmes ‘homenageados’. Senti falta apenas de alguns filmes como “De Volta Para o Futuro”.

be-kind-rewind-movie-10

Apesar de um pouco ignorado pelas distribuidoras e também de não ter obtidos boas bilheterias, “Rebobine, Por Favor” é ótimo e imperdível. Tem tudo para se tornar mais um clássico do cinema, mesmo que seja da categoria dos filmes ‘cults’. As cômicas ‘releituras’ (suecadas) de grandes clássicos do cinema para mim serão inesquecíveis. Um filme que faz uma homenagem e também não deixa de dar suas cutucadas no mundo da sétima arte.

Related Posts with Thumbnails