Show de Bola

Direção: Alexander Pickl.
Roteiro: Nick Weisman, Renê Belmonte.
Elenco: Thiago Martins, Lui Mendes, Luís Otávio Fernandes, Naima Santos, Gabriel Mattar.
Ano: 2008.
Gênero: Drama.
Tempo: 101 min.

Sinopse: Jovem aspirante a jogador de futebol profissional tem de driblar as adversidades econômicas e sociais numa violenta favela do Rio de Janeiro, onde nasceu e foi criado, para conseguir alcançar o sonho de ter uma carreira bem-sucedida nos esportes.

Aproveitando o dia promocional que o Cinemark fez com filmes nacionais a R$ 2,00 fui conferir o filme Show de Bola sem esperar muita coisa. Tinha visto o trailer tempos atrás, sabia que tinha o Thiago Martins que fez um bonito trabalho no bom filme “Era Uma Vez“, e esperava que mesmo com a temática de morro, drogas, tráfico e futebol, o filme pelo menos mostrasse algo de bom, ou de mais original, entretanto, não passa de mais um dos vários filmes nacionais que tentam repetir a “fórmula do sucesso” de Cidade de Deus.

Ao som de D2 o filme começa bem, com o jovem Thiago (que é o Thiago Martins) órfão de pai e que tem o sonho de um dia ser um grande jogador do Fluminense. Para isso ele passa os dias treinando para uma peneira, a ‘chance‘ da sua vida. No meio disso tudo ele encontra as velhas e batidas dificuldades que um morador da favela, precisa ‘driblar‘ (vi esse trocadilho infâme na sinopse) os problemas sociais, fugir do tráfico e tudo mais que já cansamos de saber e assistir.

O ponto positivo do filme é a atuação de Thiago Martins que é boa. O filme foi feito em 2005 na verdade por Alexander Pickl, um alemão que nem podemos culpar pela visão que tem dos moradores do morro, Rio de Janeiro, etc, afinal nossos próprios diretores fazem este mesmo tipo de filme todos os dias, porquê ele não poderia? Não estou nem de longe querendo dizer que aquilo é fantasia, claro que não, é a realidade de muita gente sem dúvida alguma, mas a questão é que enche o saco ver as mesmas histórias repetidas vezes.

A trama inicial sobre futebol vai sendo um pouco deixada de lado para adentrarmos nos problemas sociais e pessoais do protagonista. Algumas partes inclusive tem uma trilha sonora ‘nada a ver’ com o momento do filme. Sem contar que algumas subtramas achei meio sem conexão alguma. Eu fiquei o filme todo sem saber para onde estava indo tudo aquilo. O que ficou quando tudo terminou não foi muita coisa, o filme é muito fraco.

As cenas de violência são até ‘corajosas’, posso dizer assim. Temos crianças com bolos de nota de dinheiro e drogas, mulheres nuas em orgias com traficante e tudo mais. Mas isso é muito pouco para fazer o filme levar mais que 1 controle. Eu sinceramente não recomendo a ninguém, a não ser que você adore ver este tipo de trama sempre e nunca se canse de ver favela e tráfico de drogas x morador querendo ser alguém na vida de forma honesta.

Related Posts with Thumbnails