A Outra (The Other Boleyn Girl)

A Outra (The Other Boleyn Girl)

Direção: Justin Chadwick.
Roteiro: Peter Morgan, Philippa Gregory.
Elenco: Natalie Portman, Scarlett Johansson, Eric Bana, Jim Sturgess, Mark Rylance, Kristin Scott Thomas, David Morrissey, Ana Torrent.
Ano: 2008.
Gênero: Drama.
Tempo: 115 min.

Sinopse: Na Inglaterra do século 16, duas irmãs, Mary (Scarlett Johansson) e Anne Boleyn (Natalie Portman), influenciadas pelo pai, que deseja status social e político para sua família, disputal o posto de amante do Rei Henrique VIII (Eric Bana).

A história do período da inglaterra em que o Rei Henrique VII ‘quebrou‘ as correntes com a igreja católica, fundou a igreja anglicana e tudo isso por causa de uma plebéia que se tornou rainha, sempre despertou interesse. É realmente uma história muito fascinante que no filme “A Outra (The Other Boylen Girl)” vemos com um foco maior nas irmãs “Bolena“, Ana e Maria.

Focando um pouco menos na história e basicamente ampliando os detalhes entre Ana Bolena (Natalie Portman), Maria Bolena (Scarlett Johansson) e no rei Enrique VII (Eric Bana), a trama se sustenta apenas na beleza das personagens e no vaivém sem fim de escândalos e jogo de interesses que rondavam a corte do século 16 na inglaterra.

Outro dia assisti os episódios iniciais da série “The Tudors” que também se baseia nessa história, e o pouco que vi me pareceu mais interessante do que foi apresentado em “A Outra“, que no final das contas é apenas regular. A mensagem que ele deixou para mim foi apenas que o rei Enrique VII era um imbecil, facilmanete manipulado pela Ana Bolena e que acabou dividindo seu país, gerando algumas revoltas pelas suas escolhas. Sem dúvidas marcou a história da inglaterra. A irmã mais nova de Ana, Maria Bolena, teve um destaque maior no filme do que nos livros de história.

Nem mesmo a presença das duas belas atrizes no filme é capaz de manter o interesse na trama, e olhe que como falei no início é uma história bastante interessante, pelo menos para mim. Apesar de todo o furor mundial com a beleza de Scarlet, fica parecendo no filme que Natalie Portman está lhe dando uma aula de atuação. Eric Bana mais parece aquela famosa escultura do pensador, sempre com a mão no queixo e pensando nas besteiras que está fazendo.

Ao término eu nem sei lhes dizer o que ficou, acho que praticamente nada. Um filme paradão, com vários vaivéns e que o melhor mesmo é a história original em que ele se baseia. Uma pena que tenham ignorado as melhores partes dela. O filme é apenas regular, poderia ter sido melhor e não sei se vale o seu tempo, o meu não valeu muito.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

7 Comments

  1. O filme é realmente fraquinho e Johanson é apenas mais uma atriz em Hollywood. E The Tudors é sim infinitamente melhor que esse filme.

    Post a Reply
  2. É man, eu não fiquei com vontade alguma de ver esse filme.

    Post a Reply
  3. Apesar do elenco, não me entusiasmei pra ver este filme.
    Sempre adorei a historia de Ana Bolena e Henrique..o nascimento da igreja anglicana…

    principalmente a parte mais obscura da história. pra mim Ana Bolena foi uma das maiores cafa do mundo.

    Nem The Tudors acho interessante… não sei, acho que falta muito ainda pra retratarem a coisa como realmente deve ter sido.

    Post a Reply
  4. Hum… eu vi o filme e começei a ler o livro faz algum tempo. Entretanto, com tantos livros a surgir a minha lista aumentou e teve prioridades. No entanto a minha irma, simplesmente nao vai ver o filme terceira vez. Vimos a primeira no cinema, todas gostamos de um modo geral. Ela começou a ler o livro e resolvemos ver o filme de novo. Foi engraçado porque ela esteve enervada durante todo o filme. Segundo ela, e eu acredito quase que religiosamente porque eu sei como os baseados em livros são traiçoeiros, o filme só adaptou a historia da base (duas irmas em volta de um rei) e os nomes. E quando amamos um livro queremos sempre ver o filme se houver, mesmo que ja tenhamos sido desiludidos milhoes de vezes com esses baseados em livros. Mas o ser humano é um ser com esperança, nunca desistimos(: O problema está que parece que quem fez o filme tinha medo que as pessoas passassem a odiar Ana Boleana, uma das mulheres mais influentes de sempre, que “enfeitiçou” o rei ao ponto de ele criar o anglicanismo. E suavizaram a sua personalidade, tornaram-na simplesmente vingativa depois de se achar traida por a irma maria quando esta a denunciou depois de ter casado secretamente. No entanto a ana bolena não chama de prostituta à irmã no dia do parto? ahahah e nada disso aconteceu no filme. Acho que o grande problema do filme esta ai… A ana não era……. a ana!

    Post a Reply
  5. vamos concorda o filme é realmente fraco tem tudo pra ser bom mas o livro é ótimo todos os que eu li o que eu mais gostei foi o do eclipce é ótimo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

    Post a Reply
  6. amei lindo demais

    Post a Reply
  7. Adorei esse filme.
    Não acompanho a série The Tudors e nem li o livro, então não sei se gostaria tanto assim do filme, se acompanhasse tanto a série quanto o livro que com certeza são bem mais detalhados…

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Marcio via Rec6 - Porra, man! » A Outra (The Other Boleyn Girl)... A Outra traz uma das histórias mais interessantes do…
  2. Crítica do filme Entre Irmãos (Brothers) | Porra, man! - [...] americano Sam (Tobey Maguire, O Homem Aranha) que possui uma belíssima esposa (Natalie Portman, A Outra, V de Vingança)…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.