Turistas

Direção: John Stocwell.
Roteiro: Michael Ross.
Elenco: Melissa George, Agles Steib, Josh Duhamel, Olivia Wilde, Desmond Askew, Beau Garrett, Max Brown, Miguel Lunardi, Lucy Ramos.
Ano: 2006 (EUA) / 2007 (Brasil)
Gênero: Terror, Suspense.
Tempo: 94 min.

Sinopse: Grupo de estrangeiros sofre acidente de ônibus e se perde em uma remota floresta brasileira. O local é visto como o paraíso, onde os jovens jogam futebol, dançam com mulatas e bebem caipirinha. Após uma festa, acordam atordoados em uma praia e percebem que foram roubados. A partir daí, eles se encontram perdidos em uma casa estranha, onde seus piores pesadelos acontecem.

Não sei como mas acabei conseguindo deixar de lado o filme Turistas, que foi lançado por aqui ano passado com muita polêmica, pessoas indignadas e até grupos se mobilizando no orkut querendo boicote ao filme. Estaria ele sujando a imagem de nosso país? Fiquei muito curioso por causa de tanta polêmica, mas fui deixando de lado e somente nesse último final de semana tive a “oportunidade” (vamos chamar assim) de assistí-lo. Pra mim barulho demais para um filme que sequer consegue ser horrível, é apenas uma perda de tempo.

Logo de iníco a sequência dos jovens mochileiros ‘gringos’ num busu com um motorista alucinado, barbarizando no trânsito, desenhos ‘pitorescos’ no ônibos e tudo mais, sinceramente, quero que alguém me diga que aquilo ali não é o Brasil. Se o filme tem algo de razoável é neste início, não sei porquê tanto alarde. Eu particulamente até ri nessas cenas iniciais.

O restante do filme é muito fraco, com atuações tenebrosas de um tal de Kiko (Agles Steib) com um inglês de fazer inveja ao Borat. Os jovens são maltratados, entorpecidos, alguns mutilados e assassinados. Meu Deus e agora? Falaram mal da gente né? É um FILME! Se fosse pra mostrar a ‘realidade’ poderiamos sugerir um documentário quem sabe. Alguém fez algum boicote na Eslováquia contra os dois filmes (O Albergue I e II) que fizeram lá? E quantas vezes americanos, alemães, franceses, etc, já foram ‘mal vistos‘ no cinema? Me façam uma garapa.

Apenas deram visibilidade para um filme muito fraco, com atores ruins e belas mulheres. Mas nem as belas atrizes – conta-se nesse bolo brasileiras também claro – são capazes de elevar o filme. Se você não se importa com história, como o diretor e o rosteirista de Turistas, e quer mesmo ver é sangue, mutilações e muito terror, esse também não é o seu filme. Tirando uma ou duas cenas o filme não mostra nada de ‘assustador‘.

Fiquei uma cara esperando alguma coisa que valesse a pena em Turistas, mas eu percebi que a cena inicial no ‘busão’ do típico motorisca imprudente e alucinado brasileiro foi o que valeu o filme. Destaque também para as cenas finais filmadas na linda e deslumbrante chapada diamantina aqui na Bahia (sou suspeito pois já fui lá 4 vezes). Tem uma sequência submersa nas grutas até boazinha, absurda, mas legalzinha.

A trilha sonora basicamente é D2, com sua ‘batida perfeita‘ que toca bem umas 800 vezes no filme. Tem um funkzinho pornográfico no meio também, traduzia por Pru (Melissa George), que interpreta no filme uma australiana que fala português. Ao contrário do outro sujeito o inglês dela é bom.

O vilão, como comentado, aliás, trucidado nos jornais e periódicos estrangeiros na época de lançamento do filme, é a pessoa menos “ruim“. Ele quer roubar os órgãos dos turistas para mandar pro hospital do Rio. Outros ‘vilões’ são altamente caricatos e péssimos atores também. Tem um sujeito que faz um tal de Jaburú, sem comentários.

Se você assim como eu ainda não viu o filme não sei se vale a pena perder seu tempo não, Turistas é muito fraco. Atuações fracas, poucas cenas de tensão e terror, trama inútil, e muito mais. Você não consegue se “afeiçoar” a nenhum personagem e nem se preocupar se eles vão morrer ou não. De bom mesmo só a cena inicial e a bela gruta no fim do filme. O resto é porcaria pura.

Related Posts with Thumbnails