O Incrível Hulk (The Incredible Hulk)

Direção: Louis Leterrier
Roteiro: Zak Penn
Elenco: Edward Norton, Liv Tyler, William Hurt, Tim Roth, Tim Blake Nelson, Débora Nascimento, Ty Burrell.
Ano: 2008.
Gênero: Ação, Aventura.
Tempo: 114 min.

Sinopse: Refugiado na favela da rocinha no Brasil, o cientista Bruce Banner (Edward Norton) terá que utilizar seu acidente genético que o transforma no gigante verde Hulk, para poder deter o exército que quer capturá-lo, utilizando ainda uma versão de soldado mais perigosa que o próprio gigante emeralda.

Nunca omiti que fui um dos pouquíssimos que gostaram do primeiro Hulk, o de Ang Lee. Incompreendido pela grande maioria das pessoas e com seu reflexo nas bilheterias, a Marvel decidiu refazer e “começar do zero”, trocando todos os atores e procurando ser um filme menos “psicológico-artístico-dramático” partindo para o que o povo e os fãs querem ver, porrada! Pois então, em o Incrível Hulk, ele realmente esmaga e destrói.

Refugiado na favela da rocinha, o cientista Bruce Banner (Edward Norton), procura uma cura para seu acidente genético, que o transforma no gigante esmeralda. Logo antes de iniciar o filme em algumas cenas já nos é apresentado o que o filme de Ang Lee passou mais de 1 hora mostrando no primeiro Hulk. Para o que o filme se propõe isso foi um grande trunfo. Economizou bastante tempo para logo cairmos na ação, que tenho que admitir, para um super-herói como Hulk, é o que interessa.

O melhor do filme sem dúvida é a fantástica atuação de Edward Norton. Na verdade eu gostei muito mais das partes com ele, ou seja, as mais “dramáticas”, do que as cenas de ação. As cenas de ação são muito boas, só que Edward Norton é demais. Achei Liv Tayler menos bonita como Elizabeth Ross do que em seus outros filmes. O elenco no geral está muito bom, tirando aquele careca “brasileiro” – que fica falando “e aí gringo!“. Ainda tivemos Débora Nascimento tirando uma casquinha. Danada!

Um filme que já vem agradando a grande maioria do público, e com toda certeza irá angariar novos fãs, pois ele fez tudo o que sentiram falta em seu antecessor, muita ação e porrada. Como tenho que deixar minha opnião pessoal, acho que o filme é bom, é divertido, é legal, entretanto, ainda está muito além do Homem de Ferro por exemplo.

Recomendaria o filme a todos que gostam de adaptações de super-heróis bem feitas, para quem também curte bons filmes de ação. Se é que ainda tem alguém que não o tenha visto, vá para os cinemas que a diversão é garantida.

Related Posts with Thumbnails