Rambo IV
Direção:
Sylvester Stallone.
Roteiro: Sylvester Stallone e Art Monterastelli
Lançamento: 2008.
Elenco: Sylvester Stallone, Julie Benz, Matthew Marsden, Graham McTavish, Reynaldo Gallegos, Jake La Botz, Tim Kang, Maung Maung Khin, Paul Schulze.
Gênero: Ação / Guerra.
Tempo: 91 min.

Sinopse: John Rambo vive uma vida simples na divisa com a Birmânia. Sua trajetória muda quando conhece um grupo de missionários que estão dispostos a entrar no país que está em guerra civil para ajudar o povo que está sofrendo com os guerrilheiros. Depois dos missionários serem capturados, um grupo de mercenários é contratado para resgatá-los, e Rambo se junta a eles para ajudar (ou seria resolver?).

Antes que eu seja crucificado e ofendido nos comentários quero deixar bem claro que Rambo IV NÃO É RUIM ok? Classiquei com 2 Controles de 5, porquê eu achei o filme regular (também não posso dividir um controle no meio e dar uma nota 2,5), ou seja, não é bom nem é ruim. Ele está de volta, é o slogan, que pra mim não representa tanto assim a verdade. O último filme da ‘série‘ que foi Rambo III, precedidos de Rambo II e Rambo: Programado para Matar, foi feito a 20 anos atrás. Ele volta logicamente mais velho e isso não é nem de longe o problema do filme.

Ele não amarra a faixa na cabeça, não coloca as botas, não se arma com a faca, flecha “Bomba“, etc. Isso é Rambo para vocês? Para mim não! Faltou um pouco mais dos outros filmes eu achei, as cenas de guerra no entanto são muito boas e bastante violentas diga-se de passagem, com direito a morte sem dó de crianças, desmenbramentos mil e muito mais. Só que tinha que ter mais guerra, mais sangue, flecha com ponta de míssil explosiva, entendeu? Não um Rambo que, apesar de sua cara de mau, é muito fácil de se convencer.

Um grupo de missionários quer subir o rio com o barco dele para ajudar o povo que está sofrendo com a guerra civil, eles pedem para ‘John‘ e ele nega. Basta a mulher pedir mais uma vez e tocar em seu braço para que a cena corte e já apareçam todos no barco rumando pra cima do rio. Tanto tempo que ele ficou parado ‘catando cobra‘ e só precisa disso para tirá-lo de lá? Fácil demais. Além do roteiro ser fraco, o outro grande problema são os atores coadjuvantes, principalmente um grupo de mercenários que surje para resgatar o povo. Tem várias figuras carimbadíssimas, o canastrão, o bonzinho, o inútil que só aparece para ser o primeiro a morrer, etc.

O filme esquenta mesmo quando é hora da ação, e nessa parte não tem quem me faça pensar o contrário, é muito bom. Foi o filme da série que mais morreu gente, e das formas mais violentas possíveis. Pena que pouco disso é mostrado e logo logo, num piscar de olhos, o filme termina. E o final ein? Assistam e me digam se o Rambo não se transformou no sujeito mais ‘fácil‘ do mundo.

Fui ver numa sessão para convidados, sogrão cedeu dois convites que tinha ganho para eu e minha namorada irmos conferir a pré-estréia ontem. Quando entro no cinema percebi que o negócio ia ser complicado, estava lotado de promotores da Vivo. Inicia o filme e ninguém tinha percebido. Só depois que apareceu “RAMBO IV” que um Digimon (não posso chamar aquilo de mulher) grita: “Êla porra! Rambo ‘CINCO’ – de volta do inferno com chapinha alisabel”. Fantástico não?

A melhor cena para mim foi quando no meio da guerra, Rambo detonando todo mundo com a metralhadora e de repente, me levanta um sujeito e começa a fingir que está sendo metralhado também. Cai, morre e tudo mais. Depois ainda levou uma granada de “meia” do colega, ou seja, não sobrou nada. Simplesmente sensacional.


Vale a pena ir nos cinemas conferir? Se você acha que vai ver o velho Rambo nas telas e se irrita com roteiros fracos eu lhe digo que não. Se você quer ver sangue, boas cenas de guerra vá, mas não se iluda e aproveite o pouco tempo de ação que existe nele. Para mim não valeu tanto a pena pois logo que saí do cinema, um temporal tenebroso estava liquidando Salvador. Foi uma luta árdua para conseguir voltar para casa. Se bem que ganhamos pipoca e guaraná, acho que saímos no lucro.

Caso você se enquadre no segundo grupo de pessoas que listei acima acredito que você vai se divertir um pouco, mas com toda certeza, vai sair com a sensação que poderia ter se divertido mais. “Viva por nada ou morra por alguma coisa.” (John Rambo).

Related Posts with Thumbnails