Conduta de Risco (Michael Clayton)
Direção: Tony Gilroy.
Roteiro: Tony Gilroy.
Lançamento: 2007 .

Elenco: George Clooney, Tilda Swinton, Tom Wilkinson, Michael O’Keefe, Sydney Pollack, Danielle Skraastad.
Gênero: Drama/Suspense.

Tempo: 119 min.

Sinopse: Michael Clayton (George Clooney) trabalha numa das maiores firmas de advocacia de Nova York e se auto-intitula como o “zelador” da firma. Sua função na verdade é limpar os nomes e os erros de seus clientes. Oriundo de uma família de policiais e tendo trabalhado antes como promotor de justiça, Clayton é responsável por realizar o trabalho sujo da empresa em que trabalha, não gosta do que faz, mas devido a dívidas que ganhou com um negócio mal sucedido e vício em jogo ele fica sem muitas escolhas. Quando Arthur Evans (Tom Wilkinson), o principal advogado da empresa, sofre um colapso e tenta sabotar todos os casos da U/North, uma das maiores clientes de sua firma, Clayton é enviado para solucionar o problema.

Há quem diga que esse ano tivemos os filmes mais sombrios e desconhecidos concorrendo ao Oscar. Metade disso pode ser culpa da distribuição aqui no Brasil dos filmes, onde alguns são lançados já em cima da hora, ou até depois. Conduta de Risco na verdade foi lançado aqui no final do ano passado e alguns disseram se tratar de um filme “distante” do público.


Assisti pouco tempo antes da premiação começar e tive que deixar registrado aqui que tinha o achado excelente, para depois não ouvir dizer por aí que fui influenciado por um possível prêmio que ele pudesse levar. Das 7 indicações Conduta de Risco levou apenas 1 estatueta, a de melhor atriz Coadjuvante para Tilda Swinton, o que não achei tanta coisa assim para levar. Mas quem sou eu para julgar algo?

O filme realmente começa um pouco confuso e ‘frio‘. Nada no filme lhe é dado com facilidade e algumas coisas ficam na verdade apenas insinuadas nas cenas e principalmente na ótima atuação de George Cloney, que não levou a estatueta devido a excelente atuação de Daniel Day-Lewis em Sangue Negro.


Quando vai chegando no final e você fica com alguma coisa ainda “embolada” na sua mente é que você lembra-se novamente do que aconteceu no início do filme, e percebe então que tudo teve um sentido. Fora que várias mensagens ficam insinuadas e o final é de fato fantástico.

Talvez ele não seja nota máxima para a maioria dos críticos ou pessoas que o assistiram, talvez até você o odeie, se não for do seu gosto filmes que não sejam muito mastigados, eu só sei que adorei e minha opnião bastante pessoal é que o filme é excelente.

Related Posts with Thumbnails