Eu Sou A Lenda (I Am Legend) [2008]

Direção: Francis Lawrence
Roteiro: Mark Protosevich e Akiva Goldsman (adaptação do livro de Richard Matheson)
Gênero: Ficção/Terror
Elenco: Will Smith, Alice Braga, Charlie Tahan
Tempo: 101 min

Sinopse: O ano é 2012 e o que seria a cura contra o câncer acabou se transformando num vírus que aniquilou a vida humana na terra. Sozinho nas ruínas de Nova York, Robert Neville (Will Smith), um cientista militar, segue desde o início do incidente em 2009, procurando pela cura e por algum sobrevivente.

Um filme com cenas tensas e muitos sustos, por trás de uma história que tenta se embasar bastante no lado científico. Will Smith manda muito bem com sua atuação neste filme, que alguns críticos estão gostando, mas torcendo um pouco o nariz por o acharem ‘comercial‘ demais. Para pessoas normais como eu, o filme é muito bom, tanto como ficcção científica, quanto como filme de terror. De ruim eu citaria apenas o final, que acho que deram uma ‘cagadinha‘ de leve (desculpem a expressão).

O texto abaixo possui alguns Spoilers, portanto, se não quer saber nada sobre a trama pare a leitura aqui.

Depois de uma imbecilidade humana (como sempre), um vírus que era para ser a cura do câncer, acaba se revertendo e aniquilando a grande maioria da população terrestre. Os que não morreram acabaram virando um misto de Zumbi “Super Power” (estilo os de Extermínio) com Vampiros. O sangue de Neville pode ser a cura, já que ele é imune à doença.

As cenas de Nova York completamente vazia, salvo os animais que já andam livremente pelas ruas e Neville e sua inseparável cadela Sam, são simplesmente sensacionais. As poucas cenas de ação são muito tensas, os sustos são grandes, caso você tenha “medinho” se segure para não pular da cadeira. Muita coisa me lembrou Extermínio 1 e 2 (28 days / 28 Weeks Later), principalmente as cenas das ruas vazias e também uma em que Will Smith vai andando no túnel completamente escuro com a ajuda apenas da lanterna de seu rifle. Em Extermínio a cena era apenas com a visão infra-vermelha da arma, o que a deixou um pouco melhor do que a deste filme.

Com uma trama bem ‘desenhadinha‘ o filme está agradando muita gente e arrecadando bem ao redor do globo. Temos ainda para nós brasileiros um outro trunfo, a participação de Alice Braga (Cidade Baixa, Cidade de Deus) no filme. Se ela não aparece muito pelo menos sua participação na trama é bem relevante.

Grande parte do filme Will Smith leva todo nas costas com uma atuação ótima. Muito silêncio e de repente um susto daqueles. Enquanto a trama vai se desenrolando você já fica naquela angústia esperando para ver os Zumbis. Não levem tão a sério o fato deles perderem em inteligência e ganharem em triplo na velocidade, grito e força, etc.

O problema do filme mesmo é o seu final. Acho que podiam ter aprendido um pouco mais com George Romero (o rei dos filmes de Zumbi) e com a galera que fez Extermínio, filmes que sempre tiveram finais fantásticos. Só que quando tudo termina você já se divertiu, teve medo e adorou o filme, não dá mais para voltar atrás e ficar resmungando. Por isso dei 4 controles para ele, um filme muito bom, recomendo a todos.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

15 Comments

  1. Cara! O final foi o suficiente para este filme descer de 4,5 estrelas para 3. O personagem de Alice Braga é fundamental, mas ao mesmo tempo irritante (uma fanática religiosa!) que nunca ouviu Bob Marley!!!! Ela é brasileira mesmo?

    E para um filme que quis se basear na ciência no início eles pisaram na bola feio no fim.

    {SPOILER}
    O que quer que o sangue da mutante curada tinha iria se perder em menos de 1 hora depois de ser retirado, principalmente se não fosse congelado.
    Se aquele lugar nas montanhas onde ela chega no fim não possibilita o vírus de se espalhar no ar, qualquer ponto no Alasca está completamente a salvo do vírus e dos mutantes.
    {/SPOILER}

    Por fim os mutantes (zumbis) deste filme não parecem com os de Extermínio (um filme infinitamente melhor) porque os do filme inglês não tinham nenhum poder especial, apenas o mais puro ódio.

    Post a Reply
  2. Gostei do filme mas também achei o fim um pouco chocho. Fiquei no livro que deu origem ao filme, imagina um livro de ficção com vários capítulos com basicamente dois personagens, um homem e um cão, se o escritor não souber prender leitor o a leitura fica um porre!

    Post a Reply
  3. Eu realmente não gostei do final do filme. Deram tanta “ênfase” no fato dele estrar procurando a cura e quando encontra, foi algo rápido e sem destaque.

    Aproveitando o comentário, Marcio, procurei em seu blog uma forma de contato, porém não encontrei.

    Gostaria de fazer parceiria com o blog Fuga da Lula?
    htto://www.fugadalula.com

    Faça uma visita e se achar interessante, entre em contato.

    Abraços, Eduardo

    Post a Reply
  4. Dmitry: concordo com quase tudo que você falou, entretanto acho que o conjuto da obra deixa um resultado bom, apesar do final ‘brochante’. E nem fico me apegando TANTO com detalhes e etc, as vezes deixo pra la hehehe.

    Malcom: acho que todo mundo tem a mesma opniao sua.

    Eduardo: Vou providenciar um contato aqui no email, valeu pela dica. Sim, vamos fazer essa parceria, deixa so ver se resolve o problema da velox la em casa, aqui no trabalho nao tenho tanto tempo.

    Post a Reply
  5. Não li quase nada. A maior parte do texto era spoiler. Quando eu ver o filme, comento.
    😛

    Post a Reply
  6. Ainda estou pensando se vou ver ou não esse filme, continuando achando que tem cara de ser meia boca. Mas enfim…
    Essas suas resenhas tão foda, cheio de spoiler. Tá parecendo mais resumo do filme do que comentário sobre ele. E o pior é que eu vejo várias resenhas assim dessa maneira. É man, vc tá quase virando um crítico profissional.
    ahahahahahaha

    Post a Reply
  7. Velho, tá escrito que tem spoilers. Crítico de cinema é chato e odeia will smith, assim como você.

    Sabendo do final brochante e de sua birra com Will Smith, acho que você não vai gostar muito…

    Post a Reply
  8. Oi, no primeiro comentário que eu ia fazer meu querido filho ancioso me fez clicar antes.
    Bem, sou mãe do Dudu (do dudunomundo) e gostei muito deste seu blog de cinema. Gosto muito de ver filmes, mas como não consigo estar em dia com todos os lançamentos eu não me atrevo a comentar cinema.
    Bem… primeiro: o que é spoiler? (perdoe a ignorância)
    2° o comentário do Fantástico: concordo com tudo, falando como jornalista neste caso rsrsrs
    3° eu gostei do A lenda. Acho que se o filme não tivesse certos furos o enredo ia ter que aumentar e isso custa muito no cinema. O lance da cidade continuar tendo energia e água, por exemplo… O importante do cinema é divertir!

    Post a Reply
  9. Lyana, o blog do seu do Dudu me fez rir bastante, adorei.

    Aviso de Spoilers é um alerta informando que vou comentar trechos do filme ou a trama toda. Deixo o aviso para quem não viu e não quer saber de nada, ou seja, não perder a ‘surpresa’ do filme não ler.

    Concordo com você, nem sempre temos que nos ficar apegando a fatos desnecessários, isso fica para os criticos de cinema, que não é o meu caso.

    Valeu pelo comentário e visita.

    Post a Reply
  10. Eu também não gostei do final do filme. No entanto é bom lembrar que o filme é baseado no livro do mesmo nome, lançado em 1970 e alguma coisa… eu pude ler o livro depois que vi o filme e conclui duas coisas: 1- o final em ambos é decepcionante! 2- o filme só tem haver com o livro no sentido de que NY está vazia e que uma certa “doença” atacou a população mundial. De resto o livro conta outra história muito mais interessante e detalhada.

    Abraços!

    Post a Reply
  11. Eu não pude ler o livro então nem tenho muito o que comentar.

    Adaptações de livros para o cinema geralmente deixa um pouco a desejar, isso é normal.

    Valeu pelo comentário sr. anônimo 🙂

    Post a Reply
  12. eu achei fraco!
    o filme não foi ruim!
    só achei fraquinho!

    Post a Reply
  13. Com todo o respeito a crítica eu achei o filme PÉSSIMO!!! Eu faço o mesmo desafio que a dona da locadora fez para mim: assista O EXTERMÍNIO e compare com esse filme. Eu sou a Lenda me mostrou que o grande investimento em gráficos digitais não ultrapassam uma pura e talentosa mão humana no cinema.

    Post a Reply
  14. Rick, Extermínio não tem nem comparação a “Eu Sou a Lenda”.

    É um filmaço, inclusive coloquei ele na minha lista com os melhores filmes da década.

    Na época que escrevi este post acabei me empolgando, mais por gostar do tema do que qualquer outra coisa. Mas o ruim de “Eu Sou a Lenda” é mesmo o final.

    Grande abraço meu caro

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Porra, man! » Os vencedores do Mtv Movie Awards 2008 - [...] Melhor Filme: Transformers - Melhor Ator: Will Smith em ‘Eu Sou a Lenda‘. - Melhor Estreante: Zac Efron em…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.