Direção: Francis Lawrence
Roteiro: Mark Protosevich e Akiva Goldsman (adaptação do livro de Richard Matheson)
Gênero: Ficção/Terror
Elenco: Will Smith, Alice Braga, Charlie Tahan
Tempo: 101 min

Sinopse: O ano é 2012 e o que seria a cura contra o câncer acabou se transformando num vírus que aniquilou a vida humana na terra. Sozinho nas ruínas de Nova York, Robert Neville (Will Smith), um cientista militar, segue desde o início do incidente em 2009, procurando pela cura e por algum sobrevivente.

Um filme com cenas tensas e muitos sustos, por trás de uma história que tenta se embasar bastante no lado científico. Will Smith manda muito bem com sua atuação neste filme, que alguns críticos estão gostando, mas torcendo um pouco o nariz por o acharem ‘comercial‘ demais. Para pessoas normais como eu, o filme é muito bom, tanto como ficcção científica, quanto como filme de terror. De ruim eu citaria apenas o final, que acho que deram uma ‘cagadinha‘ de leve (desculpem a expressão).

O texto abaixo possui alguns Spoilers, portanto, se não quer saber nada sobre a trama pare a leitura aqui.

Depois de uma imbecilidade humana (como sempre), um vírus que era para ser a cura do câncer, acaba se revertendo e aniquilando a grande maioria da população terrestre. Os que não morreram acabaram virando um misto de Zumbi “Super Power” (estilo os de Extermínio) com Vampiros. O sangue de Neville pode ser a cura, já que ele é imune à doença.

As cenas de Nova York completamente vazia, salvo os animais que já andam livremente pelas ruas e Neville e sua inseparável cadela Sam, são simplesmente sensacionais. As poucas cenas de ação são muito tensas, os sustos são grandes, caso você tenha “medinho” se segure para não pular da cadeira. Muita coisa me lembrou Extermínio 1 e 2 (28 days / 28 Weeks Later), principalmente as cenas das ruas vazias e também uma em que Will Smith vai andando no túnel completamente escuro com a ajuda apenas da lanterna de seu rifle. Em Extermínio a cena era apenas com a visão infra-vermelha da arma, o que a deixou um pouco melhor do que a deste filme.

Com uma trama bem ‘desenhadinha‘ o filme está agradando muita gente e arrecadando bem ao redor do globo. Temos ainda para nós brasileiros um outro trunfo, a participação de Alice Braga (Cidade Baixa, Cidade de Deus) no filme. Se ela não aparece muito pelo menos sua participação na trama é bem relevante.

Grande parte do filme Will Smith leva todo nas costas com uma atuação ótima. Muito silêncio e de repente um susto daqueles. Enquanto a trama vai se desenrolando você já fica naquela angústia esperando para ver os Zumbis. Não levem tão a sério o fato deles perderem em inteligência e ganharem em triplo na velocidade, grito e força, etc.

O problema do filme mesmo é o seu final. Acho que podiam ter aprendido um pouco mais com George Romero (o rei dos filmes de Zumbi) e com a galera que fez Extermínio, filmes que sempre tiveram finais fantásticos. Só que quando tudo termina você já se divertiu, teve medo e adorou o filme, não dá mais para voltar atrás e ficar resmungando. Por isso dei 4 controles para ele, um filme muito bom, recomendo a todos.

Related Posts with Thumbnails