Detonando a Lista: O Homem Duplo (A Scanner Darkly)

O Homem Duplo (A Scanner Darkly) saiu de cartaz antes que tivesse tido tempo de vê-lo nos cinemas na época em que foi exibido. Foi um dos primeiros filmes que pensei quando fiz minha lista. A técnica de rotoscopia utilizada no filme, que deixou os personagens e cenários parecido com um desenho animado, só que bem próximo do real, foi o que me chamou logo a atenção e foi o que me fez querer ver o filme, muito mais do que a história dele em si.

Depois de ver o filme você percebe que essa técnica caiu muito bem, se fosse filmado “normalmente” talvez não causasse o impacto necessário para destacar essa obra. O filme é baseado num livro que conta as experiências de Philip K. Dick com as drogas, o qual Richard Linklatter utilizou para adaptar o filme. O desenho fica um pouco tremido, as falas são meio loucas, a idéia é doida e a história só “desembola” a sua mente já no fim do filme.
O filme se passa num futuro não muito distante, 7 anos na frente dos dias atuais, e mostra o Estados Unidos completamente vencido na guerra contra o tráfico de drogas, em principal por uma droga conhecida como Substância D, altamente viciável e que causa disturbios mentais e dupla personalidade em quem a consome. Bob Actor (Keanu Reeves) é um agente policial disfarçado numa roupa futurista que acaba tendo que investigar ninguém menos que ele próprio. Aliado a isso acaba viciado na Substância D, em partes para se ‘interar’ com possíveis traficantes/terroristas e descobrir quem está alimentando o ‘mercado’ com a droga. Ao mesmo tempo ele vai sofrendo sérios problemas de personalidade devido aos sintomas da Substância D.

Conta ainda com boas participações de Robert Downey Jr como James Barris, e Winona Ryder como Donna Hawthorne. É um bom filme, assista nem que seja só para ver como funciona perfeitamente a técnica de rotoscopia digital, que lhe ajuda a deixar mais ou menos como os usuários da Substância D. Apesar de ser um pouco confuso, acho que o final dá para te deixar com uma sensação que deu para entender pelo menos o contexto do filme, caso queira se aprofundar mais na história é bom procurar o livro. Para a minha curiosidade o filme já foi o suficiente.

Menos um na minha Lista de Filmes, que foi atualizada e aperfeiçoada depois de uma boa dica do Rodrigo Flausino. Agora os filmes que já foram vistos e comentados estão devidamente linkado para seus posts.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

5 Comments

  1. Esse filme é legal, e passou no cinema aqui anos depois, acho que já tinha em dvd e as porra, e só passou na sala de arte. Me recusei a ir ver no cinema, vi baixado mesmo.

    Post a Reply
  2. Eu particularmente achei que o filme critica mesmo essa política de bitolação de mentes da religião. No caso em questão, já no final em que as pessoas em reabilitação têm de trabalhar nos campos que produzem a própria droga. Eu vi claramente nessa cena, uma crítica à religião como um todo, em todo o seu trajeto pela humanidade.

    Post a Reply
    • Viajado tenho que concordar contigo, é bastante. Mas é um filme interessante.

      Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Os Agentes do Destino (The Adjustment Bureau) | Porra, man! | Porra, man! - [...] reinventou na época. Muitas de suas obras foram parar nas telonas como “Minority Report”, “O Homem Duplo”, “Blade Runner”,…
  2. 47 Ronins - Porra, man! - […] ainda a jornada de um sujeito, conhecido pejorativamente por ‘mestiço’ (Keanu Reaves, “O Homem Duplo“), que foi adotado ainda…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.